IMG-20170215-WA0023

IDEAL celebra 10 anos

No último domingo, 12 de fevereiro, o Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (IDEAL) completou 10 anos de trabalho voltados para a busca de conhecimento, legislação e investimentos na produção de uma energia mais limpa. O presidente e fundador do IDEAL, Mauro Passos, lembra que a ideia de criar um instituto privado, sem fins lucrativos e que promovesse as energias renováveis na América Latina, parecia apenas um sonho, porém, compartilhado por 53 pessoas – os fundadores associados – se tornou realidade, uma realidade de 10 anos de luta.

Muitas das mesmas pessoas que acreditaram neste sonho estiveram ontem, dia 14/02, na Reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), – mesmo local em que foi fundado o IDEAL -, para celebrar os 10 anos desta caminhada com diretores, parceiros, colaboradores e imprensa . “Passada uma década de atividades, nos sentimos ainda mais motivados e capazes de levar aos nossos vizinhos (*países latino-americanos), as experiências exitosas que nos trouxeram até aqui”, destacou Passos. E como trabalhar na disseminação de conhecimentos está no DNA do Instituto IDEAL, o momento de celebração também foi o de lançar a 8ª edição do Seminário Energia + Limpa.

O diretor do IDEAL e coordenador do Grupo Fotovoltaica-UFSC, Ricardo Rüther, destacou a temática da mobilidade elétrica urbana como eixo principal dos debates desta edição, que ocorrerá nos dias 7, 8 e 9 de junho. Rüther, que é o responsável pelo desenvolvimento do primeiro ônibus elétrico movido à energia solar fotovoltaica do país, também informou que o ônibus fará o deslocamento dos participantes ao local da visita técnica, no último dia do Seminário. O reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier, também compareceu ao evento, dando as boas vindas aos presentes e destacando os novos projetos comuns que a Universidade deseja levar a cabo no âmbito da parceria com o Instituto IDEAL.


Frentes

Hoje as principais frentes de atuação do Instituto são o América do Sol  (o maior programa para disseminação da energia solar fotovoltaica no Brasil que abarca uma série de ações inovadoras como o Selo Solar), o Seminário Energia + Limpa – em 2017, em sua 8ª edição, o evento é uma referência no tema renováveis para todo o país, e o Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica” – em sua 4ª edição, é pioneiro e uma iniciativa em parceria com a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-RJ).


Apoiadores

Desde sua criação, o IDEAL é capaz de realizar seu trabalho focado na disseminação do conhecimento, graças à equipe qualificada que possui, e aos parceiros e apoiadores. Sem eles, nada seria possível tampouco. Neste âmbito, destacamos o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da GIZ, da Universidade Federal de Santa Catarina, do Grupo Fotovoltaica UFSC, do WWF-Brasil, Eletrobrás Eletrosul, Celesc, Caixa, da Organização Latino-Americana de Energia (OLADE), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), do BRDE, da Engie Solar, WEG e da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), entre outros tantos que tardaríamos em relacionar.

SELO-SOLAR_RGB_WEB

Indústria de pré-moldados de Alagoas é a primeira do setor e do estado a receber o Selo Solar

A Pré-Moldados Empresarial Alagoas, de Maceió-AL, é a primeira unidade consumidora do setor e também do estado a receber o Selo Solar. O sistema solar fotovoltaico, com potência de 92 kWp, está instalado desde dezembro de 2016. “Com o Selo Solar, podemos mostrar para a sociedade que estamos contribuindo para o meio ambiente e alinhados com as necessidades do mundo”, afirmou o proprietário da indústria, Roberto Boness.

O principal objetivo da iniciativa foi mitigar os danos à natureza, já que a indústria que trabalha com cimento é poluidora. “Conseguimos zerar a emissão de gases poluidores e compensar os danos à natureza”, disse Boness. O sistema solar fotovoltaico se soma a outras iniciativas sociais da Pré-Moldados Empresarial Alagoas.

De acordo com Boness, a indústria também atua com um projeto de reeducação de presos. Há cinco anos, detentos trabalham na indústria durante o dia e voltam para as penitenciárias à noite. Já participaram da iniciativa 150 presidiários. “Buscamos ter um perfil sócio-ambiental responsável”, afirmou Boness.

Do ponto de vista financeiro, a economia mensal ficou em torno de oito a 10 mil reais por mês. A expectativa é de que o retorno do investimento, de R$ 500 mil, ocorra em cerca de cinco anos.

O Selo Solar é uma iniciativa do Instituto IDEAL com apoio do WWF-Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ e KfW.

foto-biasi_site

Postos Biasi são os primeiros do setor a receberem o Selo Solar

Os Postos Biasi, de São José do Ouro, no Rio Grande do Sul, foram os primeiros do segmento no Brasil a receberem o Selo Solar por utilizarem energia solar fotovoltaica. O sistema instalado, de 20,08 kWp, tem garantido o abastecimento de 100% do consumo de energia de dois postos de combustível, gerando uma economia de aproximadamente R$ 2 mil por mês.

O sistema fotovoltaico está localizado no telhado do posto da rua Santo Gelain desde junho de 2016. Inicialmente, a expectativa era de que a geração de energia abastecesse cerca de 80% da conta de luz dessa unidade. No entanto, neste verão, com a incidência solar mais forte, a produção está tão grande que os créditos gerados são distribuídos ao outro posto da empresa, localizado na avenida Marechal Floriano. E, além de abater 100% da conta de luz dos dois postos, o sistema ainda está gerando crédito a compensar nas próximas faturas.

A partir da Resolução Normativa nº 482/2012, que regulamentou o sistema de geração distribuída no Brasil, quando uma unidade produz mais energia do que consome, os créditos podem ser armazenados ou utilizados em outra unidade previamente cadastrada, desde que dentro de uma mesma área de concessão. Essa operação, realizada nos Postos Biasi, é caracterizada como autoconsumo remoto.

Segundo Lirio Biasi, sócio-proprietário da empresa, além do aspecto da economia financeira, contribuir com o meio ambiente diminuindo o impacto ambiental dos postos, é outro importante objetivo da instalação. A empresa também buscou inovação tecnológica ao ser uma das precursoras do uso de energia fotovoltaica na região.

“O Selo Solar representa o reconhecimento, por parte de uma instituição séria que é o Instituto IDEAL, do esforço dos Postos Biasi em fazer sua parte na sustentabilidade do planeta. É também uma maneira de chamar a atenção das pessoas à volta para a causa, e incentivar o uso da energia solar fotovoltaica”, afirmou Biasi.

O Selo Solar é uma iniciativa do Instituto IDEAL com apoio do WWF-Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ e KfW.

bannerFV_semapoio

Estudo: questionário será enviado este mês.

O questionário que servirá de base para o desenvolvimento da quarta edição do Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – 2017”, uma iniciativa do Instituto IDEAL e AHK do Rio de Janeiro, será enviado este mês a mais de 1.000 fornecedores/fabricantes, instaladores e/ou projetistas de todas as regiões do país. Para responder, são necessários 15 minutos, em média, nenhum respondente poderá preencher mais de uma vez, e todos estão cadastrados no Banco de Fornecedores do Setor FV do América do Sol, o maior programa de disseminação da energia solar fotovoltaica do Brasil com vistas a todo o continente latino-americano.

A partir desta edição, além do apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da GIZ, o Instituto IDEAL também assegurou ao Estudo o apoio institucional da Agência Nacional de Energia Elétrica, a ANEEL. Já os patrocinadores confirmados até o momento são: Intersolar South America, Phb Solar e Sices Brasil, todos na categoria Ouro (limite de cotas esgotado). Para as demais categorias – Prata (R$ 10.000) e Bronze (R$ 5.000) – ainda há possibilidade de apoio. Clique aqui para saber mais.

O Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica” busca analisar ano a ano o desenvolvimento do mercado e identificar os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores fotovoltaicos, no âmbito da REN 482/2012 da ANEEL. Os resultados preliminares do Estudo serão conhecidos no 8° Seminário Energia + Limpa, que ocorrerá este ano nos dias 7 e 8 de junho, na Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), em Florianópolis.

onibus_lancamento

Grupo Fotovoltaica/UFSC lança primeiro ônibus elétrico do Brasil

O Centro de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar Fotovoltaica da Universidade Federal de Santa Catarina (Grupo Fotovoltaica/UFSC), com o financiamento do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e apoio das empresas Marcopolo, Eletra, Mercedes-Benz e Weg, lançaram dia 19 de dezembro, em cerimônia no Sapiens Parque, em Florianópolis, o primeiro ônibus elétrico do Brasil.

O coordenador do projeto e diretor do IDEAL, professor Ricardo Rüther, destacou a ideia de deslocamento produtivo aplicada no desenvolvimento do veículo. “É um conceito inovador que vai melhorar a qualidade de vida das pessoas, pois o tempo que estavam ‘desperdiçando’ no deslocamento, agora podem usar para trabalhar.” O ônibus que não consome combustível, é silencioso, não emite poluentes e ainda é equipado com tomadas, rede Wifi e duas mesas de reunião. Em funcionamento efetivamente a partir de março, o ônibus realizará quatro viagens diárias, gratuitas, de segunda a sexta-feira, entre o Centro de Eventos da UFSC e o Sapiens Parque, na Cachoeira do Bom Jesus, norte da ilha de Florianópolis, onde está localizado o Laboratório.

No ato de lançamento, Rüther explicou que toda a energia para abastecer o ônibus vem da geração solar do Grupo Fotovoltaica. Destacou também a importância das parcerias, lembrando que o Instituto IDEAL é fundamental na divulgação e disseminação dos conhecimentos em energias alternativas, sobretudo em fotovoltaica. O coordenador-geral da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTIC, Jorge Maio Campagnolo, afirmou que o Ministério está sempre disponível para apoio a bons projetos, como o ônibus elétrico. A diretora financeira executiva da Itaipu Binacional, Margaret Groff, também presente ao lançamento, lembrou da atenção da empresa à logística da mobilidade e reiterou: “somos uma empresa de parceiros”. Na oportunidade, Margaret e o reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier, também assinaram o termo de cessão de uso à Universidade, por cinco anos, de um veículo elétrico mob-i.

peter_estudofirjan

IDEAL e AHK-RJ lançam versão em inglês do Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – 2016″

A terceira edição do estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica –2016 (in English)”, uma iniciativa do Instituto IDEAL e Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-RJ), foi lançado ontem (23/11) durante o evento “Ação Ambiental: Tecnologias Eficientes e Energias Renováveis na Indústria”, na sede da Firjan. Peter Krenz, gerente de projetos do IDEAL/GIZ, apresentou os principais resultados e análises da pesquisa enviada a mais de 1.000 empresas do setor fotovoltaico brasileiro, reunidas no banco de fornecedores, instaladores e projetistas do programa América do Sol. Mais de 200 pessoas, entre empresários alemães, italianos e interessados em geral, assistiram à apresentação que ocorreu às 16h30.

O estudo, pioneiro no país, apresenta o desenvolvimento do mercado e identifica os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores fotovoltaicos, no âmbito da RN 482/2012 da ANEEL. Fruto de representações gráficas e análises realizadas a partir de questionário respondido por mais de 300 empresas brasileiras do setor FV, o Estudo em inglês estará disponível para leitura a partir de 1° de dezembro em www.institutoideal.org/biblioteca, onde já se encontra a versão em português.

Os patrocinadores que viabilizaram a realização da edição deste ano são: Engie Solar, Intersolar South America, Renovigi, SICES Brasil, DYA Energia Solar, PHB, EBES, Solar-e e WEG. Se você deseja ser um patrocinador da edição 2017, clique aqui e saiba como.

bannerfv_en_site

Lançamento internacional do estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – Edição 2016 (in English)”

O Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Instituto IDEAL) e a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-RJ) realizam o lançamento da versão em inglês da terceira edição do Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica” amanhã, 23/11, durante o evento “Ação Ambiental 2016: Tecnologias Eficientes e Energias Renováveis na Indústria”, na sede da Firjan, no Rio de Janeiro. O evento é gratuito, mediante inscrição prévia. Os principais resultados do Estudo serão apresentados por Peter Krenz, gerente de projetos do IDEAL/GIZ, em palestra às 16h30.

Fruto de representações gráficas e análises realizadas a partir de questionário respondido por mais de 300 empresas brasileiras do setor, o estudo pioneiro no Brasil, apresenta o desenvolvimento do mercado e identifica os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores fotovoltaicos, no âmbito da RN 482/2012 da ANEEL.

O quê: Lançamento internacional do Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – Edição 2016 (in English)”
Quando: 23/11/2016, às 16:30
Onde: Firjan, Avenida Graça Aranha, 1
Inscrições: http://www.firjan.com.br/eventos/acao-ambiental-2016-tecnologias-e-praticas-ambientais.htm

O estudo completo em português está disponível em http://institutoideal.org/biblioteca/. Quer ser um patrocinador da edição 2017? Clique aqui e saiba como.

lancamentoestudo2016_mauro

“O Mercado Brasileiro de GDFV – 2016”: lançamento presencial e on line seguem linha inovadora da edição

A terceira edição do Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – 2016”, uma iniciativa do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (IDEAL) e da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-RJ) foi lançado no último dia 25/10, no Centro de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar da UFSC, cerimônia que foi simultaneamente transmitida on line em nosso canal do Youtube,  onde você a encontra na íntegra. O estudo completo para leitura também está disponível em www.institutoideal.org/biblioteca.

O coordenador do Grupo Fotovoltaica UFSC, professor Ricardo Rüther, anfitrião do evento, comentou a evolução do estudo e deu as boas-vindas aos presentes. Mauro Passos, presidente do IDEAL, destacou a importância das parcerias para a manutenção do trabalho de disseminação do conhecimento levado a cabo pelo Instituto. O gerente de projetos do IDEAL e GIZ, Peter Krenz, comentou sobre o surgimento do Estudo e a evolução do mesmo, com a parceria estabelecida com a AHK-RJ. Também saudou os convidados, Alcione Belache, diretor da Renovigi, patrocinadora ouro da edição 2016.

O ponto alto foi a apresentação dos principais resultados e conclusões do Estudo pela consultora do programa América do Sol, Taynara Miguelão. Um fato inconteste é a consolidação dos dados apresentados, tendo em conta o aumento no número de respondentes. Já os preços praticados no país por kWp para sistemas fotovoltaicos de até 5 kWp, apresentaram pouca variação nos últimos três anos, no entanto, o número médio de projetos executados pelas empresas instaladoras subiu para três em 2015.

Fruto de análises realizadas a partir de questionário enviado a mais de 1.000 empresas do setor fotovoltaico cadastradas no mapa do programa América do Sol, o estudo, pioneiro no país, tem ainda o importante papel de identificar os desafios a serem aprimorados no processo de conexão à rede de micro e minigeradores fotovoltaicos, no âmbito da Resolução Normativa 482 da ANEEL.

Os patrocinadores que viabilizaram a realização da edição 2016 do Estudo são: Engie Solar, Intersolar South America, Renovigi, SICES Brasil, DYA Energia Solar, PHB, EBES, Solar-e e WEG. Se você deseja ser um patrocinador da edição 2017, clique aqui e saiba como.

Estudo GDFV - 2016

Lançamento do Estudo “O Mercado Brasileiro de GDFV – 2016”

A terceira edição do estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica –2016”, uma iniciativa do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (IDEAL) e Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-RJ), será lançado no dia 25 de outubro, às 10 horas, em Florianópolis e, on line, no canal do IDEAL no Youtube.

Fruto de representações gráficas e análises realizadas a partir de questionário respondido por mais de 300 empresas brasileiras do setor, o estudo pioneiro no país apresenta o desenvolvimento do mercado e identifica os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores fotovoltaicos, no âmbito da RN 482/2012 da ANEEL. Para o público internacional, a edição traduzida ao inglês, será lançada em novembro deste ano, no Rio de Janeiro. Acompanhe nossos canais para mais informações.

O estudo completo será publicado em http://institutoideal.org/biblioteca/. Os patrocinadores que viabilizaram a realização da edição deste ano são: Engie Solar, Intersolar South America, Renovigi, SICES Brasil, DYA Energia Solar, PHB, EBES, Solar-e e WEG. Se você deseja ser um patrocinador da edição 2017, clique aqui e saiba como.

O quê: Lançamento presencial e on line do estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – Edição 2016”
Quando: 25/10/2016, às 10 horas
Onde: Centro de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar da UFSC e no canal do IDEAL no Youtube

horadolanche_selo

Estabelecimento comercial “Hora do Lanche” recebe Selo Solar

O estabelecimento “Hora do Lanche”, de Santana da Vargem, em Minas Gerais, recebeu o Selo Solar esta semana. O sistema fotovoltaico de 6,63 kWp, instalado sobre o telhado, está em operação desde dezembro de 2015. É o primeiro Selo Solar entregue a um comércio do setor de alimentação.

A “Hora do Lanche” atendeu às novas diretrizes do Selo Solar, divulgadas em julho deste ano. Acesse http://www.selosolar.com.br/regras/ para saber mais. O Selo Solar é uma iniciativa do Instituto IDEAL e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) com apoio do WWF-Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ e KfW.