Lançamento do Estudo “O Mercado Brasileiro de GDFV – 2016”

A terceira edição do estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica –2016”, uma iniciativa do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (IDEAL) e Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-RJ), será lançado no dia 25 de outubro, às 10 horas, em Florianópolis e, on line, no canal do IDEAL no Youtube.

Fruto de representações gráficas e análises realizadas a partir de questionário respondido por mais de 300 empresas brasileiras do setor, o estudo pioneiro no país apresenta o desenvolvimento do mercado e identifica os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores fotovoltaicos, no âmbito da RN 482/2012 da ANEEL. Para o público internacional, a edição traduzida ao inglês, será lançada em novembro deste ano, no Rio de Janeiro. Acompanhe nossos canais para mais informações.

O estudo completo será publicado em http://institutoideal.org/biblioteca/. Os patrocinadores que viabilizaram a realização da edição deste ano são: Engie Solar, Intersolar South America, Renovigi, SICES Brasil, DYA Energia Solar, PHB, EBES, Solar-e e WEG. Se você deseja ser um patrocinador da edição 2017, clique aqui e saiba como.

O quê: Lançamento presencial e on line do estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – Edição 2016”
Quando: 25/10/2016, às 10 horas
Onde: Centro de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar da UFSC e no canal do IDEAL no Youtube

Estabelecimento comercial “Hora do Lanche” recebe Selo Solar

O estabelecimento “Hora do Lanche”, de Santana da Vargem, em Minas Gerais, recebeu o Selo Solar esta semana. O sistema fotovoltaico de 6,63 kWp, instalado sobre o telhado, está em operação desde dezembro de 2015. É o primeiro Selo Solar entregue a um comércio do setor de alimentação.

A “Hora do Lanche” atendeu às novas diretrizes do Selo Solar, divulgadas em julho deste ano. Acesse http://www.selosolar.com.br/regras/ para saber mais. O Selo Solar é uma iniciativa do Instituto IDEAL e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) com apoio do WWF-Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ e KfW.

Circo e cinema itinerantes recebem Selo Solar

A kombi do Circo De La Costa, de Itaboraí, no Rio de Janeiro, e a segunda van do CineSolar, da Associação Cultural Simbora, com sede em São Paulo-SP, receberam este mês o Selo Solar Socioambiental por utilizar 100% de energia solar em suas sessões e apresentações. Ambos são projetos itinerantes que difundem a sustentabilidade de suas iniciativas por meio da arte. O Circo De La Costa destina parte de sua arrecadação para ações de reflorestamentos nas cidades onde se apresenta. As sessões do CineSolar são sempre gratuitas.

O sistema fotovoltaico (FV) conectado a baterias que abastece o Circo De La Costa tem uma potência de 0,24 kWp. O sistema FV da segunda van do CineSolar tem 0,84 kWp de potência nominal. As duas estações móveis do CineSolar tem agora a chancela do Selo Solar, uma iniciativa do Instituto IDEAL e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) com apoio do WWF-Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ e KfW.

Clinica odontológica e produtora recebem o Selo Solar

Duas empresas de diferentes segmentos da prestação de serviços, a clínica odontológica Inovati Care, de Uberlândia (MG), e a Empório Produções Gráficas e Eletrônicas, de Santa Cruz do Sul (RS), receberam em setembro o Selo Solar ao comprovar consumo de energia fotovoltaica há, pelo menos, seis meses. Ambas são pioneiras na certificação em sua área de atuação.

A Inovati Care instalou um sistema de 12,5 kWp e a Empório um de 5 kWp. Ambos foram instalados sobre o telhado e, nos dois casos, as empresas atenderam às novas diretrizes do Selo Solar, divulgadas em julho deste ano. Acesse http://www.selosolar.com.br/regras/ para saber mais.

O Selo Solar é uma iniciativa do Instituto IDEAL e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) com apoio do WWF-Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ e KfW.

Grupo Fotovoltaica UFSC apresenta ônibus 100% elétrico

Um ônibus 100% elétrico que fará o transporte de alunos, professores e funcionários da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis/SC, a partir de dezembro deste ano, foi apresentado na última semana (1/9) durante o 12º Salão Latino Americano de Veículos Elétricos, realizado em São Paulo-SP.  Ser emissão zero de poluentes é apenas uma das vantagens, pois o veículo também será recarregado em estação com energia solar. O sistema de tração, que permite o funcionamento, foi desenvolvido pela WEG e representa o primeiro fornecimento para um ônibus elétrico de recarga em rede com microgeração distribuída com painéis fotovoltaicos. Para a integração dos sistemas, a aplicação ocorreu em conjunto com a Marcopolo, fabricante do ônibus, a Eletra, responsável por instalar e integrar o sistema de tração elétrico e as baterias de lítio.

A energia necessária para que o veículo circule será gerada no Centro de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar Fotovoltaica (Fotovoltaica/UFSC), localizado no Sapiens Parque, na Cachoeira do Bom Jesus, em Florianópolis. As recargas serão feitas por meio da rede presente no Campus e no parque, percurso que o veículo fará quatro vezes ao dia, totalizando 50 quilômetros entre ida e volta. Com as recargas de conveniência ao final de cada viagem no Sapiens Parque, a autonomia é dimensionada para atender a operação durante todo o dia com emissão zero de poluentes.

Fonte para pesquisas acadêmicas
O consumo e a geração da energia serão monitorados durante a operação do ônibus, servindo como base para pesquisas acadêmicas, explica o diretor do Instituto IDEAL e coordenador do Fotovoltaica/UFSC, professor Ricardo Rüther. “Levantaremos dados sobre o desempenho do motor, consumo de energia, frequência do deslocamento e outros”, comenta. O novo meio de transporte terá função interdisciplinar pois será objeto de estudo para alunos de cursos como Engenharia Elétrica, Civil, Arquitetura, Sistemas de Automação e Ciências da Computação.

Por possuir tecnologia Wi-Fi e um espaço para reuniões, ele permitirá o deslocamento produtivo, reforça o professor: “Poderemos embarcar e já começar a trabalhar, sem perder tempo no trânsito”. Além disso, em casos de congestionamento, enquanto ficar parado, o veículo não consumirá energia. “É confortável, não faz barulho e não emite fumaça”, completa Rüther. Hoje, quem precisa se deslocar até o parque utiliza veículos próprios, depende de caronas ou do transporte público, que leva cerca de uma hora e meia para chegar ao local. A estimativa é de que o trajeto seja feito em 30 minutos pelo modelo elétrico.

O objetivo da UFSC com este projeto, de acordo com Rüther, é se tornar referência e replicar a iniciativa em outros centros urbanos, para mostrar a importância do uso de fontes de geração e de consumo de energia limpa. A aquisição do ônibus é financiada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), por meio de uma licitação.

Com informações do Media Center da WEG: http://www.weg.net/br/Media-Center/Noticias/Produtos-e-Solucoes/UFSC-produzira-energia-solar-para-mover-onibus-eletrico

Intersolar South America: IDEAL foi destaque também em conferência

O Instituto IDEAL participou da feira e conferência da Intersolar South America de 23 a 25 de agosto, no Expo Center Norte, em São Paulo-SP. O diretor do IDEAL e coordenador do Grupo Fotovoltaica/UFSC, Ricardo Rüther, como chairman do evento, deu as boas vindas na abertura e participou do painel “Pesquisa & Desenvolvimento Fotovoltaico no Brasil: situação e perspectivas”. Paula Scheidt, gerente de projetos do IDEAL/GIZ, também lotou o auditório ao ministrar a palestra em que apresentou os resultados preliminares do estudo anual do Instituto “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica (FV) – Edição 2016”. Scheidt destacou tendências e aspectos do desenvolvimento do mercado FV como preços dos sistemas e de equipamentos.

No estande do IDEAL na feira, o público também teve acesso a essas e outras informações, além de conhecer as possibilidades de participar e apoiar a edição 2017 da pesquisa. Graças à parceria estabelecida entre IDEAL e Câmara Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-RJ), o Estudo deste ano também será traduzido ao inglês como a edição de 2015. O lançamento da publicação completa será em outubro de 2016.

Presidente do IDEAL participa de evento sobre renováveis no pavilhão da Alemanha

Mauro Passos, presidente do IDEAL, vai integrar o time de especialistas que discutirá os procedimentos para ter o próprio gerador fotovoltaico (FV) conectado à rede, o funcionamento do sistema de compensação de energia (net metering) e as capacitações disponíveis no Brasil para atuação profissional nesse setor. O evento ‘Ouro Solar’, gratuito e organizado pela Cooperação Brasil-Alemanha para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ, ocorrerá no dia 9 de setembro, às 17 horas, no Pavilhão OliAle, na praia do Leblon, no Rio de Janeiro. Para o painel foram convidados também representantes da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e do Departamento Nacional do SENAI.

Como parte da programação do dia, também será apresentado o Simulador Solar, ferramenta integrante do programa do IDEAL, América do Sol, que permite a qualquer consumidor calcular as dimensões de um sistema FV conectado à rede para atender à demanda energética de sua edificação.

No dia 26 de agosto, a Cooperação Brasil Alemanha realiza também o evento ‘Olimpíadas de Projetos em Energias Sustentáveis’, no mesmo local, tendo como um dos destaques o lançamento do Mapa Solar do Rio de Janeiro. A ferramenta permite identificar o potencial de geração de eletricidade nos telhados da capital fluminense e é fruto de parceria entre o Governo do Estado do Rio de Janeiro, a Empresa de Planejamento Energético (EPE), o Instituto Pereira Passos e a GIZ.

Saiba mais sobre esses e outros eventos sobre o tema em www.institutoideal.org/eventos.

Foto: GK Rio de Janeiro

IDEAL na Intersolar South America

O Instituto IDEAL participará da feira e conferência da Intersolar South America  que ocorrem de 23 a 25 de agosto, no Expo Center Norte, em São Paulo-SP. O diretor do IDEAL e coordenador do Grupo Fotovoltaica/UFSC, Ricardo Rüther, dará as boas vindas na abertura do evento e participará também do painel “Pesquisa & Desenvolvimento Fotovoltaico no Brasil: situação e perspectivas”, que será realizado no dia 24/8, às 16 horas. Paula Scheidt, gerente de projetos do IDEAL/GIZ, integrará o Intersolar Study Program apresentando uma visão geral do mercado de energia solar no Brasil, no segundo dia da feira, a partir das 10 horas. É a primeira vez que este evento, gratuito e paralelo à conferência, é realizado no país. O propósito é reunir pelo menos 100 estudantes da Grande São Paulo.

Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída FV”

De forma inédita, os resultados preliminares do estudo anual do IDEAL “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica (FV) – Edição 2016” serão apresentados durante a conferência “Geração Distribuída – o impacto de novas diretrizes” (24/8, 14 horas), pela gerente de projetos do IDEAL/GIZ, Paula Scheidt. Nela, Paula destacará tendências e aspectos do desenvolvimento do mercado FV como preços dos sistemas e de equipamentos. Os dados foram fornecidos pelas empresas cadastradas no Mapa de Fornecedores do programa América do Sol, por meio questionário on line.

No estande do IDEAL na feira, o público também terá acesso a essas e outras informações, além de conhecer as possibilidades de participar e apoiar a edição 2017 do Estudo. Entre os respondentes da pesquisa, o IDEAL sorteou um ingresso gratuito para a conferência da Intersolar South America. A empresa vencedora foi a Solar dos Vales, do município de Coronel Fabriciano-MG. Para atender ao público internacional, o Estudo deste ano também será traduzido ao inglês como a edição de 2015 e graças à parceria estabelecida entre IDEAL e Câmara Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-RJ). O lançamento da publicação será em outubro de 2016. Os patrocinadores que viabilizaram a realização do Estudo este ano são: SICES Brasil, Renovigi, Engie Solar, Intersolar South America, PHB, EBES, DYA Energia Solar e WEG.

Selo Solar: novas diretrizes facilitam o processo de solicitação

As diretrizes do Selo Solar, uma certificação para consumidores que consomem eletricidade a partir da geração fotovoltaica (FV), foram reformuladas com o propósito de facilitar o processo de solicitação do Selo e de avaliação do mérito. Agora temos duas categorias com regras próprias e específicas: Mercado Livre e Geração Distribuída. Desenvolvido pelo Instituto IDEAL, com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da GIZ e KfW, o Selo Solar tem ainda, desde 2015, a chancela do WWF-Brasil. A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) é parceira da iniciativa na categoria Mercado Livre desde a sua criação, em 2012.

A categoria Geração Distribuída irá atender a consumidores residenciais, comerciais, rurais, estatais e industriais proprietários de um micro ou minigerador FV conectado à rede. Para eles, houve mudança no critério. A exigência agora é comprovar uma potência fotovoltaica instalada mínima, que varia conforme o subgrupo tarifário ao qual a unidade consumidora está classificada.

Para consumidores livres, especiais e autoprodutores, os critérios de consumo de energia solar seguem os mesmos. Estes só podem receber o Selo Solar se alcançarem um valor mínimo de energia consumida (em MWh por ano) por subgrupo tarifário, que constam nas diretrizes da categoria Mercado Livre.

Ao exigir apenas documentos digitais, todo o processo torna-se mais simples e ágil. A declaração de anuência, por exemplo, agora precisa ser enviada apenas eletronicamente, e não mais por correio ordinário. A relação de documentos, igualmente, é específica para cada categoria, sendo que para geração distribuída, os documentos também são claramente diferenciados para pessoa física e jurídica.

Outra mudança que agilizará os trâmites do processo é a determinação de prazos. Os solicitantes terão um tempo máximo para responderem às dúvidas que surgirem no processo de avaliação e, o mais importante, para encaminhar a documentação depois de preencherem o formulário online. Essa deve estar completa e em um único email (arquivos zipados ou em um PDF que reúna a todos). A análise pelo IDEAL só iniciará diante da confirmação do recebimento da documentação completa.

Igualmente, as novas diretrizes se adequaram às alterações na Resolução Normativa 482 da ANEEL com a inclusão de critérios para as novas modalidades de autoconsumo remoto e geração compartilhada na Categoria Geração Distribuída Outro ponto muito importantes está relacionado ao tempo mínimo de funcionamento do gerador FV: o sistema deve estar em funcionamento por, pelo menos, seis (6) meses, em ambas as categorias.

Diretrizes Mercado Livre
Diretrizes Geração Distribuída

IDEAL apoia instalação do primeiro Centro de Treinamento em Energia Solar do Distrito Federal

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial no Distrito Federal (Senai-DF) inaugurou hoje (16/6), na unidade de Taguatinga, o primeiro Centro de Treinamento em Energia Solar da capital federal, com o objetivo de formar profissionais para a operação de sistemas fotovoltaicos. Graças ao apoio do Instituto IDEAL, Grüner Strom Label e.V. (GSL) e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da GIZ, o Centro possuirá um sistema FV conectado à rede, o que permitirá ao aluno colocar em prática a teoria dos cursos, com acesso a informações sobre compensação de energia, a partir da autogeração.

“Estamos falando exatamente no lugar certo. Por três motivos, primeiro, Brasília é a capital do nosso país; segundo, essa é uma das melhores regiões em potencial solar; terceiro, porque estamos no Senai, uma instituição fundamental para que este processo de entrada e consolidação da energia solar no Brasil dê certo.” – afirmou o presidente do IDEAL, Mauro Passos, em cerimônia hoje de manhã (16/6), na sede de Taguatinga.

Também participaram do evento o diretor de Inovação e Desenvolvimento Tecnológico do Sistema FIBRA, Graciomário de Queiroz, o diretor nacional da GIZ, Wolf-Michael Dio, o diretor Regional do Senai-DF, Albano Esteves de Abreu e o Secretário de Meio Ambiente do Distrito Federal, André Lima. “O que temos diante de nós é um novo mundo, em que a energia solar será dominante, e o SENAI, sendo responsável pela formação da mão de obra, tem um papel fundamental neste processo.” – concluiu Passos.

Após o ato, os convidados conheceram o Centro e receberam informações técnicas sobre o microgerador instalado, financiado com recursos do projeto Fundo Solar, uma iniciativa do IDEAL e GSL, com apoio da GIZ. Os professores da unidade Taguatinga, competentes na área FV, atuarão como multiplicadores do corpo docente do Senai em outros estados.