Projeto Pituaçu Solar é inaugurado

O projeto Estádios Solares, concebido pelo Instituto Ideal, finalmente terá sua primeira unidade inaugurada nesta terça-feira, em Salvador, na Bahia. A Coelba, afiliada ao Grupo Neoenergia, incorporou a proposta e construiu uma usina fotovoltaica integrada à edificação. A usina solar de 400kWp será instalada no telhado do estádio de Pituaçu, em Salvador.

Os estudos preliminares para o projeto foram realizados pela equipe do professor Ricardo Rüther, professor da UFSC e diretor do Instituto Ideal. O Instituto, empenhado em difundir a ideia de geração solar, promoveu visitas às cidades brasileiras com potencial para incorporar a nova tecnologia, de olho na Copa do Mundo de 2014.

Embora o estádio Pituaçu Solar não esteja entre os selecionados para sediar os Jogos, servirá como modelo para testar a inovação. Outros estádios da Copa já anunciaram que também irão incorporar a tecnologia fotovoltaica em seus projetos. Exemplos são o Minerão Solar, em Belo Horizonte, desenvolvido pela Cemig em parceria com o governo de Minas Gerais, e o Maracanã Solar, no Rio de Janeiro, projeto do Governo do Estado junto com a Light e EDF. Mas a lista ainda deve ser maior, acredita o presidente do Ideal, Mauro Passos. “Neste ano, em que o Brasil sedia a Conferência Rio +20 com a grande tônica da sustentabilidade, esta tecnologia limpa e renovável de geração abre novas possibilidades para as edificações, especialmente nos estádios de futebol, a grande paixão dos brasileiros”, comemora.

Ideal lança cartilha sobre eletricidade solar

O Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (IDEAL), sediado em Florianópolis, lança oficialmente em 03 de abril uma cartilha educativa sobre Eletricidade Solar, por meio do Projeto América do Sol, do Ideal. O objetivo é difundir o uso da energia fotovoltaica junto a instituições, escolas, meios públicos e empresariais e empresas de energia elétrica. Além de estar disponível no site do projeto América do Sol, a Cartilha será enviada para as instituições interessadas e poderá ser reimpressa e distribuída pelas próprias instituições aos seus públicos. O lançamento acontecerá no colégio de Aplicação, da UFSC, a partir das 9h. Após uma palestra educativa, os alunos vão receber a cartilha e farão uma visita à mini-usina fotovoltaica, sediada na Universidade.

O livreto de 20 páginas, editado em Português e Espanhol, explica em linguagem simples e prática o funcionamento da energia, seu processo de transformação em eletricidade, as diferentes tecnologias e possíveis locais de implantação. Trata-se de um excelente recurso para apoiar programas de educação e sustentabilidade em instituições de vários ramos.
A ANEEL prepara uma regulação para geração distribuída que deve incentivar a instalação de mini-usinas em residências no Brasil, aproveitando mais uma fonte energética abundante no país. A região menos exposta à radiação solar é 40% maior do que a região mais ensolarada da Alemanha, por exemplo, um dos países que lideram o uso da energia fotovoltaica no mundo.

Fomento às energias renováveis
Criado em 2007 pelo engenheiro do setor elétrico Mauro Passos, ex-vereador e ex-deputado federal, o Instituto IDEAL tem o propósito de fomentar as energias renováveis junto aos governos, aos parlamentos, no meio acadêmico e empresarial, possibilitando que se estabeleça uma política de integração e desenvolvimento regional contemplando as energias alternativas na matriz energética de seus países.
Desde a sua criação, o Instituto tem se envolvido em uma grande variedade de eventos relacionados com a questão e realizado uma série de parcerias, a fim de atingir o seu objetivo. Entre as principais estão o Conselho Mundial de Energias Renováveis, a Parceria em Energia Renovável e Eficiência Energética, a Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit , o Bankengruppe, o Parlamento do Mercosul, Centro de Formación para la Integración Regionale a Oficina Regional de Ciencia para América Latina y el Caribe da Unesco.

Ideal promove Seminário Energia +Limpa em Florianópolis

Com o intuito de apresentar soluções inovadoras na área de energias sustentáveis e promover o diálogo entre o meio acadêmico e empresarial, o Instituto Ideal (Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina), de Florianópolis, promove o 3º Seminário anual Energia+Limpa: Conhecimento, Sustentabilidade e Integração, entre os dias 24 e 25 de abril, no Centro de eventos da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). São esperados aproximadamente mil participantes entre acadêmicos e profissionais do Brasil e América Latina.

A grade de programação irá privilegiar o debate sobre questões da atualidade ligadas às energias alternativas, trazendo também cases empresariais de sucesso na área. Entre os palestrantes estão Harald Neitzel, do Ministério do Meio Ambiente da Alemanha; Christian Keglovits, do Centro Europeu de Energias Renováveis de Güssing na Áustria; Régis Arslanian, ex-embaixador do Brasil da Comissão Permanente do Mercosul; Ana Mascarenhas, assessora de Eficiência Energética da Neoenergia; Ivan Marques de Toledo Camargo, superintendente de Regulação dos Serviços de Distribuição da Aneel; e Marcia Valle Real, coordenadora de Mudanças Climáticas da Subsecretaria de Economia Verde do estado do Rio de Janeiro.

Durante o evento, serão realizadas sessões diárias com as apresentações dos trabalhos acadêmicos vencedores do concurso Eco_Lógicas de Monografias em Energias Renováveis e Eficiência Energética, promovido pelo Ideal. Nesta terceira edição o concurso expandiu seus limites para o Mercosul contemplando trabalhos de instituições de ensino superior da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. Os vencedores também receberão as premiações durante o Seminário.

Uma das atrações do evento será o lançamento do Selo Solar, desenvolvido pelo Instituto Ideal em parceria com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), com apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH. Empresas que consumirem eletricidade solar poderão solicitar o uso do selo e, assim, divulgar aos seus clientes essa atitude inovadora que estão tomando. Dessa forma, o Instituto Ideal pretende estimular o uso da eletricidade solar no Brasil.

Ao final do evento, os organizadores vão preparar um documento com as ideias discutidas no “Energia + Limpa” para ser entregue aos organizadores da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, Rio+20, que será realizada no Rio de Janeiro entre os dias 13 e 22 de junho.

O quê: Seminário Energia+Limpa: Conhecimento, Sustentabilidade e Integração
Quando: 24 e 25 de abril
Onde: Centro de eventos da UFSC, Florianópolis.
Inscrições: Ocorrem no dia do evento e são gratuitas

 

Ideal assina convênio para estudar uso da energia solar no Uruguai

O Instituto Ideal assinou no final de novembro um convênio com a Intendência de Maldonado, no Uruguai, e o Centro de Formación para la Integración Regional (CEFIR) para estudar a utilização de energia solar no abastecimento energético da principal zona turística costeira do Uruguai.

O estudo, que será realizado a partir do próximo ano, irá analisar as condições de atendimento atuais da região e propor soluções para integrar a geração solar com o melhor custo benefício.

O litoral da intendência de Maldonado, onde está por exemplo a cidade de Punta Del Leste, recebe grande fluxo de turistas no verão, aumentando a demanda energética por um período curto do ano. Essa energia atualmente vem de usinas térmicas movidas à óleo.

“A região possui uma alta insolação no verão. Por isso, seria um casamento perfeito incluir a energia solar na matriz dessa região”, afirma o presidente do Instituto Ideal, Mauro Passos.

O Uruguai possui ainda a vantagem de já ter uma legislação que permite injetar a energia direto na rede de distribuição, com o proprietário recebendo pela energia gerada. “Uma ideia seria, por exemplo, criar uma tarifa prêmio de verão”, explica Passos.

Concurso Eco_lógicas recebe 51 inscrições

O Instituto Ideal recebeu 51 trabalhos acadêmicos para concorrer ao Eco_Lógicas – Concurso Mercosul em Energias Renováveis e Eficiência Energética. Com o objetivo de premiar o conhecimento produzido nas universidades da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, a comissão julgadora irá agora escolher as quatro melhores monografias de cada uma das duas categorias, graduação e pós-gradução.

Cada trabalho vencedor será de um país do Mercosul e as melhores monografias serão agraciadas com suas publicações em livro e CD-Rom.

Os autores vencedores também serão beneficiados com um prêmio de 10 mil dólares (pós-graduação) e 5 mil dólares (graduação), como forma de incentivar a continuidade nas pesquisas de energias renováveis. Os orientadores das monografias premiadas também receberão um prêmio de 2,5 mil dólares como forma de incentivo.

Dos 51 trabalhos recebidos, 10 vieram da Argentina, 30 do Brasil, 6 do Paraguai e 5 do Uruguai.

Os vencedores serão anunciados no dia 16 de janeiro, pelo site do Instituto Ideal. A cerimônia de premiação será realizada durante o 3o seminário do Instituto Ideal, que em 2012 terá como tema “Energia + Limpa”. O evento ocorrerá nos dias 24 e 25 de Abril no Centro de Eventos da UFSC.

Ideal lança vídeo educativo sobre eletricidade solar

Com o intuito de esclarecer sobre o funcionamento e benefícios da geração de energia fotovoltaica, o Instituto Ideal lança o vídeo em animação “Tire suas dúvidas sobre a eletricidade solar”, que está disponível na internet no site do América do Sol.

A designer catarinense Carol Rivello foi responsável pelas ilustrações e animação e o áudio foi produzido pela empresa gaúcha Technologica. O vídeo foi desenvolvido com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento, GIZ e KfW no Brasil.

Uma pesquisa de mercado realizada pelo Instituto Ideal no final de 2010 mostrou que, apesar da grande aceitabilidade da energia solar entre as pessoas engajadas ambientalmente, ainda há muita desinformação e confusão sobre o tema. Isto se deve, em parte, pela falta de familiaridade com esta fonte energética, já que são poucos os sistemas instalados no país. No Brasil, somente agora os primeiros projetos de maior porte começam a ser implementados, o que deve levar a um maior interesse da população pela geração solar. Exemplos são a usina no estádio de Pituaçu, em Salvador, e o projeto Megawatt Solar da Eletrosul, em Florianópolis. Além disso, a ANEEL está discutindo uma nova regulação para geração distribuída de energia que prevê a criação de um Sistema de Compensação de Energia.

Este sistema de incentivo, internacionalmente conhecido comonet metering, permitirá às pessoas instalarem pequenas usinas fotovoltaicas em sua residência e ganharem créditos em kWh na conta de luz referente a energia que injetarem na rede. “Globalmente, entre as fontes renováveis de energia, a geração fotovoltaica é a que mais cresce no mundo. Por isso, o Instituto Ideal avalia como fundamental investir em educação sobre o tema para que esta tendência internacional seja também seguida pelo Brasil, com o correto entendimento da população sobre a mesma”, afirma o presidente do Instituto Ideal, Mauro Passos.
Junto ao vídeo, o Instituto Ideal se prepara para lançar também uma cartilha educativa, com versões em português e espanhol.

Instituto participa de Ecoenergy 2011

O Instituto Ideal participa como expositor da Feira Internacional de Tecnologias Limpas e Renováveis para Geração de Energia – Ecoenergy 2011 que será realizada entre os dias 15 e 17 de setembro em São Paulo.
Paralelo à Feira, será realizado no dia 15 um seminário que irá discutir os principais cenários para investimentos nos diversos setores de energia limpa, como a geração fotovoltaica, geração a partir do aproveitamento de biogás de resíduos sólidos urbanos, geração eólica e micro-geradores e avaliação tarifária.

O dia 16 de setembro será focado nos debates sobre a inserção de sistemas fotovoltaicos na matriz elétrica brasileira, em um workshop organizado pela Associação Brasileira de Energia Solar (ABENS).
O evento tem inscrições gratuitas, assim como o workshop da ABENS.
Venha até nosso estande conhecer um pouco mais do trabalho do Instituto Ideal e seus projetos.

Ideal apresenta projetos solares na Alemanha

O Instituto Ideal apresentou seus projetos solares para empresas alemãs na Embaixada do Brasil, em Berlim. O evento aconteceu ontem e contou com um público de mais de 50 representantes da indústria solar da Alemanha.
A apresentação teve continuidade hoje pela manhã com uma reunião fechada com empresas do setor interessadas no projeto da cobertura solar da Eletrosul, em Florianópolis.
O Eletrosul Megawatt Solar foi um dos assuntos apresentados por Mauro Passos, presidente do Instituto Ideal. O projeto da cobertura solar da sede da Eletrosul (foto) encontra-se em fase adiantada, o que transmitiu credibilidade e despertou o interesse dos representantes da indústria alemã para a licitação internacional.

Os outros projetos apresentados pelo Instituto também estão em fase adiantada. Passos levou para a apresentação os Estádios Solares, uma iniciativa do Ideal, com seus parceiros estratégicos, para avaliar o potencial energético dos estádios brasileiros para a Copa do Mundo de 2014. Um desses estádios, o Mineirão, em Belo Horizonte, deve se tornar o primeiro do Brasil a ter uma usina fotovoltaica instalada em sua cobertura. O projeto é encabeçado pela CEMIG, Companhia Energética de Minas Gerais, que deverá distribuir e comercializar a energia gerada.

Outro estádio em processo de solarização adiantado é o Pituaçu, em Salvador. Sua usina solar irá usar uma tecnologia inédita em instalações desse porte no Brasil. O projeto é elaborado pela Coelba, Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia, do grupo NeoEnergia, em parceria com o governo do estado da Bahia.
Ambos os projetos, o telhado solar da Eletrosul e os Estádios Solares, foram muito bem recebidos. Para Passos, a iniciativa do Ideal e da Embaixada brasileira foi importante para chamar a atenção do setor solar alemão para o potencial energético do Brasil.

Lançamento do concurso Eco_lógicas

O Instituto IDEAL lançou na última semana, durante o seminário “Energia Limpa: Conhecimento, Sustentabilidade e Integração”, a mais nova edição do concurso Eco-Lógicas de Monografias em Energias Renováveis. Para essa edição, o concurso expandiu seus limites para o Mercosul e vai ter participantes de instituições de ensino superior da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. Com o intuito de promover as energias alternativas na América Latina, o IDEAL _congregando os países do Mercosul em um concurso que promove o conhecimento_ dá mais um passo nessa direção.

Os países da América do Sul são ricos em suas energias naturais e transformar esse potencial energético em um elemento de integração é um desafio que exige dedicação e vontade política.
Sendo assim, o concurso, que promove a realização e a divulgação de pesquisas acadêmicas acerca do tema “Energias Renováveis e Eficiência Energética”, será realizado em uma aliança inédita entre governo, empresas e ONGs. De modo a contribuir no debate da integração dos países do Mercosul por meio da geração de energia limpa.

Em sua terceira edição, o Eco-Lógicas faz uma parceria entre o IDEAL e a Comissão Permanente do Mercosul e, pela primeira vez, além dos estudantes de pós-graduação (especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado) também irá premiar alunos de graduação.

Com o objetivo de premiar o conhecimento produzido em nossas universidades, a comissão julgadora, escolhida pela organização do Concurso, premiará as quatro melhores monografias de cada uma das duas categorias. Cada trabalho vencedor será de um país do Mercosul e as melhores monografias serão agraciadas com suas publicações em livro e CD-Rom.

Os autores vencedores também serão beneficiados com um prêmio de 10 mil dólares (pós-graduação) e 5 mil dólares (graduação), como forma de incentivar a continuidade nas pesquisas de energias renováveis. Os orientadores das monografias premiadas também receberão um prêmio de 2,5 mil dólares como forma de incentivo.
Para participar do concurso, o estudante deve se inscrever com um trabalho inédito _não publicado na imprensa, internet ou em livro. A inscrição deverá ser feita pela internet e os trabalhos podem ser enviados para o e-mail:[email protected]

O prazo final para a inscrição dos trabalhos de pós-graduação é 30 de setembro. Esses trabalhos serão julgados em outubro e a premiação se dará em dezembro de 2011. Já os trabalhos da graduação têm prazo de entrega para o dia 1º de dezembro e serão julgados até março de 2012, sendo que a premiação acontecerá no mês seguinte.

O regulamento completo do Concurso estará disponível em breve.

KfW vai financiar projeto Megawatt Solar

Representantes do banco de fomento alemão KfW e a diretoria da Eletrosul assinam amanhã (sexta-feira, 5/3), às 9h30min, termo de compromisso para financiamento do projeto que vai dotar o prédio sede e os estacionamentos da empresa em Florianópolis, com placas fotovoltaicas para geração de energia elétrica a partir do sol.

Intitulado de Megawatt Solar, o projeto representa uma parceria entre Eletrosul, Eletrobrás, UFSC,GTZ, Instituto Ideal e o banco alemão. Além do repasse de 2,8 milhões de euros (cerca de R$ 7 milhões) a fundo perdido, o acordo a ser assinado prevê a cooperação técnica entre as instituições. Para a implantação do projeto serão necessários cerca de R$ 13 milhões, segundo informa o diretor de Engenharia da Eletrosul, Ronaldo Custódio.

Os sistemas serão implantados no telhado do edifício e nos estacionamentos de veículos – algo em torno de 8 mil m² – e deverão gerar anualmente, em média, 1,2GWh, o equivalente a um consumo anual de cerca de 400 residências. Com a implantação, este será o primeiro prédio público brasileiro a ser abastecido por energia fotovoltaica em grande escala. O projeto pretende vender a energia gerada para consumidores livres e especiais interessados em vincular a sua imagem à produção de energia limpa.

Além da assinatura, a comitiva alemã fará uma visita às obras da Pequena Central Hidrelétrica Barra do Rio Chapéu, que a Eletrosul está construindo na região Sul do Estado, entre os municípios de Santa Rosa de Lima e Rio Fortuna e que tem financiamento do KfW. A previsão é de que a obra seja concluída no final deste ano.