Posts

IDEAL concede o 90º Selo Solar

O Instituto IDEAL atingiu uma marca importante em 2017: concedeu o 90º Selo Solar. O certificado foi entregue nesta semana para Pedro Paulo Martins, de Santo Amaro da Imperatriz, Santa Catarina, que possui um sistema fotovoltaico de 4,77 KWp instalado desde janeiro de 2017. Somando as potências dos módulos das residências, comércios, indústrias e iniciativas socioambientais que receberam o Selo, chega-se ao valor aproximado de 1,717 MWp.

O Selo Solar é uma iniciativa do Instituto IDEAL com apoio do WWF-Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ e KfW. Foi criado para dar visibilidade à energia fotovoltaica. “O Selo Solar está, cada vez mais, cumprindo seu papel de reconhecer o uso pelos consumidores desta energia limpa e sustentável que vem do sol”, afirmou Mauro Passos, presidente do Instituto IDEAL.

O certificado é concedido para pessoas físicas (residências) e jurídicas (comércios e indústrias). As residências somam 39 Selos em várias regiões do país. Já o número de certificações entregues às pessoas jurídicas foi um pouco maior − 48. Receberam o Selo Solar proprietários (as) de negócios de diversos segmentos econômicos, como, por exemplo, a Cuias Jadi (Frederico Westphalen-RS), os postos de combustível Biasi & Cia (RS); a Guatambu Estância do Vinho, de Don Pedrito (RS); o estádio Pituaçu (Salvador, BA), entre outros. O Selo também foi entregue a uma organização social, a Associação dos Municípios do Oeste do Paraná e à Escola Estadual de Ensino Médio José Luchese (Lagoa Bonita do Sul-RS). Acesse o Mapa do Selo Solar para ver todos que o possuem.

Além disso, foram entregues quatro Selos Solares na categoria socioambiental, que contempla iniciativas que utilizam eletricidade solar e estão relacionadas ao meio ambiente e/ou possuem função social. Receberam o certificado socioambiental as duas vans do CineSolar, que pertencem à Associação Cultural Simbora, com sede em São Paulo-SP; a kombi do Circo de la Costa, do Rio de Janeiro-RJ, e os projetos Tamar na Praia do Forte, na Bahia, e em Florianópolis-SC. As vans e a kombi estão equipados com painéis solares, cuja energia é usada nas apresentações realizadas em diversas cidades do Brasil.

Ao todo, unidades consumidoras de 13 estados receberam o Selo Solar. O que mais recebeu foi o Rio Grande do Sul (15), seguido por Rio de Janeiro (13), Minas Gerais (12) e Santa Catarina e São Paulo (ambos com 10). Completam a lista Mato Grosso do Sul (9), Paraná (7), Bahia (6), Espírito Santo (3), Distrito Federal (2) e Alagoas, Ceará e Pernambuco (todos com um).

O número de Selos concedidos também tem aumentado ano a ano. Foram 13 em 2013; 8 em 2014 e em 2015; 23 em 2016 e 38 em 2017. O consultor do Programa América do Sol e gestor do projeto no Instituto IDEAL, Maurício Frighetto, acredita que o aumento está relacionado com a maior visibilidade e conhecimento público da certificação, assim como à revisão das diretrizes em 2016, o que facilitou os critérios e tornou mais eficiente a análise dos documentos.

Circo e cinema itinerantes recebem Selo Solar

A kombi do Circo De La Costa, de Itaboraí, no Rio de Janeiro, e a segunda van do CineSolar, da Associação Cultural Simbora, com sede em São Paulo-SP, receberam este mês o Selo Solar Socioambiental por utilizar 100% de energia solar em suas sessões e apresentações. Ambos são projetos itinerantes que difundem a sustentabilidade de suas iniciativas por meio da arte. O Circo De La Costa destina parte de sua arrecadação para ações de reflorestamentos nas cidades onde se apresenta. As sessões do CineSolar são sempre gratuitas.

O sistema fotovoltaico (FV) conectado a baterias que abastece o Circo De La Costa tem uma potência de 0,24 kWp. O sistema FV da segunda van do CineSolar tem 0,84 kWp de potência nominal. As duas estações móveis do CineSolar tem agora a chancela do Selo Solar, uma iniciativa do Instituto IDEAL e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) com apoio do WWF-Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ e KfW.

Ideal ajuda a solarizar contêiner-palco do Teatro a Bordo

O Instituto Ideal estabeleceu parceria com a Berthi Produção e Arte, realizadora do projeto Teatro a Bordo, para instalação de um sistema fotovoltaico capaz de abastecer a demanda elétrica dos equipamentos de iluminação do contêiner-palco e, conseqüentemente, disseminar a tecnologia limpa. O Teatro a Bordo viaja pelo Brasil levando intervenções artísticas e oficinas educativas gratuitas para crianças e adultos. Com o apoio das leis de incentivo à cultura, o projeto democratiza e descentraliza o acesso à diversidade cultural, atingindo um público médio de 20 mil pessoas ao ano, que poderão ver o sistema FV em funcionamento a partir de setembro.

A parceria Ideal-Teatro a Bordo foi firmada no dia 16 de julho, quando os realizadores do projeto receberam capacitação sobre energia solar fotovoltaica, sistemas, tecnologias e sua aplicabilidade ao contêiner-palco. Do Instituto Ideal, estiveram presentes o presidente Mauro Passos e os gestores de projeto, Paula Scheidt e Peter Krenz. Também participou do treinamento em São Paulo, umas das realizadoras do projeto Cinesolar, que contribuiu ao debate com a experiência de ter o sistema FV instalado e em funcionamento.

Para cumprir uma das missões do Teatro a Bordo – mostrar os benefícios da tecnologia solar fotovoltaica para a geração de energia no próprio local de consumo, sem emissão de CO2 e com independência elétrica para o veículo móvel – o Ideal também fornecerá material educativo para orientação ao público que participa das atividades do projeto.