Posts

Ideal concede dois novos Selos Solares

A empresa instaladora de sistemas fotovoltaicos Renew Energias Renováveis, de Jundiaí-SP, e a residência de Tatiana Correa Góes Mendonça, em Florianópolis-SC, receberam esta semana o Selo Solar. Ambos atenderam aos critérios estabelecidos pelo Ideal e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) nas diretrizes da respectiva certificação.

O sistema FV da Renew tem 2,88 kWp de potência, suficiente para alimentar 100% da demanda energética do imóvel. Já o da residência é de 3,5 kWp e cobre cerca de 55% de consumo elétrico total.

O Selo Solar tem o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e do KfW Banco de Fomento Alemão.

Seminário tem visita técnica à usina FV

Além de reunir os mais importantes especialistas do setor energético do Brasil e da América Latina no dia 2 de junho, na FIESC, em Florianópolis, a programação do 6º Seminário Energia + Limpa inclui também visita técnica à usina fotovoltaica 3MWp da Tractebel, em Tubarão. Todo o evento é gratuito, assim como o transporte, desde Florianópolis, aos interessados em participar da visita no dia 3 de junho. As inscrições já estão encerradas, contudo, aqueles que ainda tiverem interesse em participar da atividade, devem entrar em contato com a organização do Seminário, no dia 2 de junho. Representantes do Observatório do Clima, WWF Brasil, MDIC, BNDES, COPPE/UFRJ, Unicamp, SENAI/SC, SCGás, FIESC, IFSC e OLADE já confirmaram participação nos painéis.

Para Mauro Passos, presidente do Instituto Ideal, o Seminário consolidou-se como referência na promoção de palestras, debates e visitas técnicas relacionados às áreas energética e sustentável. “Trabalhamos durante todo o ano para organizar mais que um Seminário, um espaço de troca e difusão de idéias mais sustentáveis sobre geração, fontes e consumo de energia. A participação de convidados como Luiz Pinguelli Rosa [diretor da COPPE/UFRJ – Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia] denota nosso comprometimento em trazer os melhores para o evento.”

Além da FIESC, o 6º Seminário Energia+Limpa tem o apoio institucional da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) e Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS). Os patrocinadores confirmados são: Araxá Solar, BRDE, Celesc, Solar Energy do Brasil e Tractebel. Envie um email para [email protected] e faça sua pré-inscriçãotambém para os painéis e palestras de 2 de junho. O credenciamento no dia ocorrerá a partir das 8h30 e a programação completa você confere aqui.

Cinema itinerante recebe Selo Solar

O CINESOLAR, primeiro cinema itinerante do Brasil a utilizar energia solar para exibir filmes, foi certificado com o Selo Solar Socioambiental, uma iniciativa do Ideal e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Ainda este mês, foram entregues outros quatro novos Selos: o primeiro de Brasília e também o pioneiro do segmento de salões de beleza, e outros três para residências no Distrito Federal, em Videira (SC) e em Campo Grande (MS). Para receber o Selo Socioambiental, não é exigido um consumo mínimo de eletricidade vinda de fonte solar, mas sim a instalação voluntária do sistema de geração própria e a comprovação de benefícios sócio e/ou ambientais, caso do CINESOLAR.

Equipado com módulos solares na cobertura do veículo, o cinema itinerante viaja por várias regiões do país para realizar sessões gratuitas de longas-metragens brasileiros e curtas-metragens de temática socioambiental. Desde sua inauguração, em 2013, o CINESOLAR percorreu mais de 80 cidades brasileiras e contabiliza um público superior a 30 mil pessoas.

Segundo os coordenadores do projeto, neste período, foram economizados mais de 300 mil watts de energia elétrica, equivalente a cerca de 750 horas de uma geladeira ligada sem interrupções. Toda a energia consumida nas sessões de cinema vem do sistema fotovoltaico e o veículo pode ser visitado por aqueles que querem saber mais sobre a tecnologia.

O Selo Solar tem o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e do KfW Banco de Fomento Alemão.

Minas Gerais também participa do 50 Telhados

Governador Valadares e Teófilo Otoni, em Minas Gerais, são as novas cidades a entrarem para o projeto 50 Telhados, coordenado pelo Instituto Ideal e executado localmente por instaladores fotovoltaicos (FV). O objetivo é ter 50 microgeradores FV ou 100 kWp de potência total instalada até 31 de dezembro em cada uma das cidades participantes. O parceiro local nas duas integrantes mineiras é a Seltec Soluções Elétricas e Tecnológicas. O prazo para o ingresso de novas cidades e instaladores ao projeto encerrou em março deste ano.
Outra novidade do 50 Telhados, incorporada a partir da revisão das diretrizes do projeto realizada em dezembro, é em relação ao cálculo da meta, que agora considera regiões metropolitanas e não mais capitais isoladas, caso de Salvador, que contabiliza agora também a potência instalada nos municípios de Lauro de Freitas, Mata de São João e Camaçari.
O objetivo do Instituto Ideal quando o projeto foi lançado em dezembro de 2013, era implementar o 50 Telhados em pelo menos 20 cidades, mas no final de 2014 o projeto já somava 32 cidades.

Fundo Solar recebe 77 solicitações de apoio

O Fundo Solar, projeto do Instituto Ideal para incentivo financeiro a sistemas fotovoltaicos (FV), recebeu entre janeiro e março deste ano, 77 solicitações de apoio de 12 diferentes estados brasileiros. A análise será realizada até o fim deste mês.

A primeira convocatória do Fundo, encerrada em 2014, recebeu 64 projetos, sendo 22 deles aprovados. A atual disponibilizará cerca de 20 mil euros destinados ao apoio para instalações de microgeradores FV de consumidores residenciais e empresários. O Fundo Solar é fruto de uma parceria com o Grüner Strom Label (Selo de Eletricidade Verde da Alemanha) e a Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ.

Aberta nova fase do Fundo Solar

O Fundo Solar, projeto do Instituto Ideal para incentivo financeiro a sistemas fotovoltaicos, lança sua segunda fase neste mês de janeiro de 2015. Serão disponibilizados mais 20 mil euros, o equivalente a R$ 50 mil, que serão destinados ao apoio para instalações de microgeradores fotovoltaicos de consumidores residenciais e empresários.

Os equipamentos apoiados pelo Fundo precisam ter uma potência de até 5 kW, além de estar integrados a uma edificação e participar do sistema de compensação de energia (conforme previsto na Resolução 482/2012 da ANEEL). Solicitantes que atenderem aos quesitos estipulados pelas diretrizes podem receber, a fundo perdido, entre R$ 1 mil e R$ 5 mil.

A chamada de projetos desta segunda fase começou no dia 5 de janeiro e vai até o dia 1º de março de 2015. Vale lembrar que a solicitação para receber o Fundo Solar deve ser feita pelo proprietário do sistema e o Fundo apoia apenas sistemas que ainda não foram comprados e nem instalados.

A intenção é que a ajuda financeira seja o impulso que faltava para a propagação de fotovoltaica no país, além de contribuir para se ter mais informações sobre esse mercado. O responsável pelo Fundo Solar do Ideal, Peter Krenz, explica: “As informações repassadas pelos solicitantes do projeto nos ajudam a identificar os desafios do mercado fotovoltaico no país e elaborar soluções junto aos tomadores de decisões”.

O Fundo Solar é uma iniciativa do Instituto Ideal em parceria com o Grüner Strom Label (Selo de Eletricidade Verde da Alemanha) e conta com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.

A primeira fase do projeto foi finalizada em 2014, depois de empregar 25 mil euros (R$ 65 mil) em projetos fotovoltaicos pelo país.

::: Solicitantes e empresas qualificadas poderão ter mais informações no portal do América do Sol, programa do Ideal voltado para a fotovoltaica.

Mauro Passos participa de encontro da CNI

A participação do presidente do Instituto Ideal, Mauro Passos, na reunião do Conselho de Política Industrial da CNI, em Brasília, foi destaque na coluna de Estela Benetti, do Diário Catarinense, nesta quarta-feira (23 de julho). A nota também foi publicada no blog da colunista.

Mauro apresenta na CNI um panorama sobre as renováveis no país e no mundo, visando à possibilidade de empresas instalarem usinas solares ou aerogeradores.

:::: Confira a nota na íntegra no blog da colunista Estela Benetti.