Posts

Estudo: questionário será enviado este mês.

O questionário que servirá de base para o desenvolvimento da quarta edição do Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – 2017”, uma iniciativa do Instituto IDEAL e AHK do Rio de Janeiro, será enviado este mês a mais de 1.000 fornecedores/fabricantes, instaladores e/ou projetistas de todas as regiões do país. Para responder, são necessários 15 minutos, em média, nenhum respondente poderá preencher mais de uma vez, e todos estão cadastrados no Banco de Fornecedores do Setor FV do América do Sol, o maior programa de disseminação da energia solar fotovoltaica do Brasil com vistas a todo o continente latino-americano.

A partir desta edição, além do apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da GIZ, o Instituto IDEAL também assegurou ao Estudo o apoio institucional da Agência Nacional de Energia Elétrica, a ANEEL. Já os patrocinadores confirmados até o momento são: Intersolar South America, Phb Solar e Sices Brasil, todos na categoria Ouro (limite de cotas esgotado). Para as demais categorias – Prata (R$ 10.000) e Bronze (R$ 5.000) – ainda há possibilidade de apoio. Clique aqui para saber mais.

O Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica” busca analisar ano a ano o desenvolvimento do mercado e identificar os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores fotovoltaicos, no âmbito da REN 482/2012 da ANEEL. Os resultados preliminares do Estudo serão conhecidos no 8° Seminário Energia + Limpa, que ocorrerá este ano nos dias 7 e 8 de junho, na Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), em Florianópolis.

IDEAL e AHK-RJ lançam versão em inglês do Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – 2016″

A terceira edição do estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica –2016 (in English)”, uma iniciativa do Instituto IDEAL e Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-RJ), foi lançado ontem (23/11) durante o evento “Ação Ambiental: Tecnologias Eficientes e Energias Renováveis na Indústria”, na sede da Firjan. Peter Krenz, gerente de projetos do IDEAL/GIZ, apresentou os principais resultados e análises da pesquisa enviada a mais de 1.000 empresas do setor fotovoltaico brasileiro, reunidas no banco de fornecedores, instaladores e projetistas do programa América do Sol. Mais de 200 pessoas, entre empresários alemães, italianos e interessados em geral, assistiram à apresentação que ocorreu às 16h30.

O estudo, pioneiro no país, apresenta o desenvolvimento do mercado e identifica os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores fotovoltaicos, no âmbito da RN 482/2012 da ANEEL. Fruto de representações gráficas e análises realizadas a partir de questionário respondido por mais de 300 empresas brasileiras do setor FV, o Estudo em inglês estará disponível para leitura a partir de 1° de dezembro em www.institutoideal.org/biblioteca, onde já se encontra a versão em português.

Os patrocinadores que viabilizaram a realização da edição deste ano são: Engie Solar, Intersolar South America, Renovigi, SICES Brasil, DYA Energia Solar, PHB, EBES, Solar-e e WEG. Se você deseja ser um patrocinador da edição 2017, clique aqui e saiba como.

Lançamento internacional do estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – Edição 2016 (in English)”

O Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Instituto IDEAL) e a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-RJ) realizam o lançamento da versão em inglês da terceira edição do Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica” amanhã, 23/11, durante o evento “Ação Ambiental 2016: Tecnologias Eficientes e Energias Renováveis na Indústria”, na sede da Firjan, no Rio de Janeiro. O evento é gratuito, mediante inscrição prévia. Os principais resultados do Estudo serão apresentados por Peter Krenz, gerente de projetos do IDEAL/GIZ, em palestra às 16h30.

Fruto de representações gráficas e análises realizadas a partir de questionário respondido por mais de 300 empresas brasileiras do setor, o estudo pioneiro no Brasil, apresenta o desenvolvimento do mercado e identifica os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores fotovoltaicos, no âmbito da RN 482/2012 da ANEEL.

O quê: Lançamento internacional do Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – Edição 2016 (in English)”
Quando: 23/11/2016, às 16:30
Onde: Firjan, Avenida Graça Aranha, 1
Inscrições: http://www.firjan.com.br/eventos/acao-ambiental-2016-tecnologias-e-praticas-ambientais.htm

O estudo completo em português está disponível em http://institutoideal.org/biblioteca/. Quer ser um patrocinador da edição 2017? Clique aqui e saiba como.

“O Mercado Brasileiro de GDFV – 2016”: lançamento presencial e on line seguem linha inovadora da edição

A terceira edição do Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – 2016”, uma iniciativa do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (IDEAL) e da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-RJ) foi lançado no último dia 25/10, no Centro de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar da UFSC, cerimônia que foi simultaneamente transmitida on line em nosso canal do Youtube,  onde você a encontra na íntegra. O estudo completo para leitura também está disponível em www.institutoideal.org/biblioteca.

O coordenador do Grupo Fotovoltaica UFSC, professor Ricardo Rüther, anfitrião do evento, comentou a evolução do estudo e deu as boas-vindas aos presentes. Mauro Passos, presidente do IDEAL, destacou a importância das parcerias para a manutenção do trabalho de disseminação do conhecimento levado a cabo pelo Instituto. O gerente de projetos do IDEAL e GIZ, Peter Krenz, comentou sobre o surgimento do Estudo e a evolução do mesmo, com a parceria estabelecida com a AHK-RJ. Também saudou os convidados, Alcione Belache, diretor da Renovigi, patrocinadora ouro da edição 2016.

O ponto alto foi a apresentação dos principais resultados e conclusões do Estudo pela consultora do programa América do Sol, Taynara Miguelão. Um fato inconteste é a consolidação dos dados apresentados, tendo em conta o aumento no número de respondentes. Já os preços praticados no país por kWp para sistemas fotovoltaicos de até 5 kWp, apresentaram pouca variação nos últimos três anos, no entanto, o número médio de projetos executados pelas empresas instaladoras subiu para três em 2015.

Fruto de análises realizadas a partir de questionário enviado a mais de 1.000 empresas do setor fotovoltaico cadastradas no mapa do programa América do Sol, o estudo, pioneiro no país, tem ainda o importante papel de identificar os desafios a serem aprimorados no processo de conexão à rede de micro e minigeradores fotovoltaicos, no âmbito da Resolução Normativa 482 da ANEEL.

Os patrocinadores que viabilizaram a realização da edição 2016 do Estudo são: Engie Solar, Intersolar South America, Renovigi, SICES Brasil, DYA Energia Solar, PHB, EBES, Solar-e e WEG. Se você deseja ser um patrocinador da edição 2017, clique aqui e saiba como.

Lançamento do Estudo “O Mercado Brasileiro de GDFV – 2016”

A terceira edição do estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica –2016”, uma iniciativa do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (IDEAL) e Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-RJ), será lançado no dia 25 de outubro, às 10 horas, em Florianópolis e, on line, no canal do IDEAL no Youtube.

Fruto de representações gráficas e análises realizadas a partir de questionário respondido por mais de 300 empresas brasileiras do setor, o estudo pioneiro no país apresenta o desenvolvimento do mercado e identifica os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores fotovoltaicos, no âmbito da RN 482/2012 da ANEEL. Para o público internacional, a edição traduzida ao inglês, será lançada em novembro deste ano, no Rio de Janeiro. Acompanhe nossos canais para mais informações.

O estudo completo será publicado em http://institutoideal.org/biblioteca/. Os patrocinadores que viabilizaram a realização da edição deste ano são: Engie Solar, Intersolar South America, Renovigi, SICES Brasil, DYA Energia Solar, PHB, EBES, Solar-e e WEG. Se você deseja ser um patrocinador da edição 2017, clique aqui e saiba como.

O quê: Lançamento presencial e on line do estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – Edição 2016”
Quando: 25/10/2016, às 10 horas
Onde: Centro de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar da UFSC e no canal do IDEAL no Youtube

IDEAL na Intersolar South America

O Instituto IDEAL participará da feira e conferência da Intersolar South America  que ocorrem de 23 a 25 de agosto, no Expo Center Norte, em São Paulo-SP. O diretor do IDEAL e coordenador do Grupo Fotovoltaica/UFSC, Ricardo Rüther, dará as boas vindas na abertura do evento e participará também do painel “Pesquisa & Desenvolvimento Fotovoltaico no Brasil: situação e perspectivas”, que será realizado no dia 24/8, às 16 horas. Paula Scheidt, gerente de projetos do IDEAL/GIZ, integrará o Intersolar Study Program apresentando uma visão geral do mercado de energia solar no Brasil, no segundo dia da feira, a partir das 10 horas. É a primeira vez que este evento, gratuito e paralelo à conferência, é realizado no país. O propósito é reunir pelo menos 100 estudantes da Grande São Paulo.

Estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída FV”

De forma inédita, os resultados preliminares do estudo anual do IDEAL “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica (FV) – Edição 2016” serão apresentados durante a conferência “Geração Distribuída – o impacto de novas diretrizes” (24/8, 14 horas), pela gerente de projetos do IDEAL/GIZ, Paula Scheidt. Nela, Paula destacará tendências e aspectos do desenvolvimento do mercado FV como preços dos sistemas e de equipamentos. Os dados foram fornecidos pelas empresas cadastradas no Mapa de Fornecedores do programa América do Sol, por meio questionário on line.

No estande do IDEAL na feira, o público também terá acesso a essas e outras informações, além de conhecer as possibilidades de participar e apoiar a edição 2017 do Estudo. Entre os respondentes da pesquisa, o IDEAL sorteou um ingresso gratuito para a conferência da Intersolar South America. A empresa vencedora foi a Solar dos Vales, do município de Coronel Fabriciano-MG. Para atender ao público internacional, o Estudo deste ano também será traduzido ao inglês como a edição de 2015 e graças à parceria estabelecida entre IDEAL e Câmara Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK-RJ). O lançamento da publicação será em outubro de 2016. Os patrocinadores que viabilizaram a realização do Estudo este ano são: SICES Brasil, Renovigi, Engie Solar, Intersolar South America, PHB, EBES, DYA Energia Solar e WEG.

Ideal lança edição 2015 do estudo sobre o mercado de geração distribuída fotovoltaica no Brasil

O Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal) publicou a segunda edição do estudo sobre o mercado brasileiro de geração distribuída fotovoltaica (FV). O propósito é compreender como se desenvolve o setor e identificar os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores FV. O levantamento traz resultados de uma pesquisa realizada com instaladores de todo o país.

O estudo foi realizado por meio de questionário online respondido por empresas cadastradas no Mapa de Fornecedores do programa América do Sol (www.americadosol.org/fornecedores), do Instituto Ideal. Os instaladores responderam a 24 questões divididas em quatro seções: o perfil dos instaladores – com base na experiência de 2014 -, a relação com as distribuidoras, os desafios no processo de conexão à rede e os exemplos positivos das concessionárias.

Em relação ao desenvolvimento do mercado no país, o estudo mostra a existência de um grande número de empresas novas que não finalizaram nenhuma instalação – 54% dos instaladores respondentes. Quanto aos preços praticados no país, foi levantado o valor médio de R$ 8,81/Wp para sistemas de até 5 kWp – o que é praticamente igual, em termos absolutos, ao observado no anterior. No entanto, considerando a desvalorização do real e a inflação no período, estima-se que houve uma redução real de 6,5% no preço médio dos sistemas FV de pequena escala.

Em relação ao processo de conexão à rede, os principais desafios apontados pelos fornecedores foram atrasos, falta de conhecimento da equipe técnica da distribuidora e problemas na fatura de energia conforme regulamentação do sistema de compensação de energia elétrica (net metering), estabelecido no país a partir da Resolução Normativa (REN) 482/2012 da ANEEL. No entanto, uma grande evolução foi constatada na duração do processo de conexão. O tempo médio de seis meses e uma semana em 2013, reduziu para quatro meses e três semanas em 2014.

“O estudo permite acompanhar o desenvolvimento do mercado, ano a ano, e sugerir quais pontos precisam uma maior atenção para que o relacionamento entre consumidor, instalador e distribuidora flua”, afirma a gerente de projetos do Ideal, Paula Scheidt.

O estudo foi produzido pelo Ideal, com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH. Acesse o estudo completo ‘O mercado de geração distribuída fotovoltaica – Edição 2015’ em www.institutoideal.org/biblioteca.

Ideal lança estudo sobre microgeradores FV

O Instituto Ideal publica nesta quinta-feira (13) um estudo sobre o mercado brasileiro de geração distribuída fotovoltaica (FV). O levantamento traz resultados de uma pesquisa realizada com instaladores do setor de todo o país. A intenção é compreender como está se desenvolvendo esse mercado, assim como identificar os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores FV.

Participaram da pesquisa, realizada por meio de questionário online, 90 empresas cadastradas no Mapa de Fornecedores do Programa América do Sol, do Instituto Ideal.

As instituições responderam, entre agosto e setembro de 2014, a 22 questões divididas em quatro seções: o perfil dos instaladores (com base na experiência no ano de 2013), a relação com as distribuidoras, os desafios no processo de conexão à rede e os exemplos positivos das distribuidoras.

Entre os dados levantados está o preço médio cobrado pelas empresas para a instalação de um sistema FV de pequeno porte em 2013. Para as instalações de microgeradores com até 5kWp , o valor médio cobrado pelas 35 empresas que responderam essa questão é R$ 8,69/Wp.

No relacionamento com as distribuidoras, o estudo mostra que a maioria das empresas (64%) enfrentou alguma dificuldade no processo de instalação de um mini ou microgerador FV. Das 58 empresas que relataram dificuldades, 90% afirmam que elas causaram atrasos no cronograma inicial de instalação de um sistema FV conectado à rede.

“A partir do estudo podemos perceber que muitos instaladores e distribuidoras estão em um processo de aprendizagem e adequação ao novo mercado proporcionado pela REN 482/2012”, afirma a gerente de projetos do Ideal, Paula Scheidt.

O estudo foi produzido pelo Instituto Ideal, com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.  A fim de facilitar futuras comparações de dados, o Instituto Ideal prevê uma nova edição da pesquisa, que deverá ser realizada no primeiro semestre de 2015.

Mais sobre a mini e microgeração

A geração distribuída fotovoltaica vem crescendo desde a entrada em vigor da resolução normativa 482 da Aneel, que estabeleceu os procedimentos gerais para a procedimentos gerais para a conexão à rede de mini e microgeradores. De acordo com o órgão, até o dia 10 de novembro de 2014, eram 234 sistemas fotovoltaicos conectados à rede.

:::: Confira o estudo completo “ O mercado brasileiro de geração distribuída fotovoltaica”.

:::: Saiba mais sobre fotovoltaica no site do América do Sol, programa do Ideal voltado à eletricidade solar.

Mais informações:
Gabrielle Bittelbrun
Assessoria de Comunicação
Instituto Ideal
(48) 3234-1757