Posts

Experiências de fotovoltaica na Intersolar

O Ideal e seus parceiros reunirão empresas nacionais e estrangeiras para compartilhar suas experiências no mercado solar brasileiro em uma sessão da Conferência Intersolar South America, em São Paulo (SP).

Entre os temas a serem abordados no encontro, que ocorre no dia 28 de agosto, a partir das 11h, estão os futuros leilões do setor fotovoltaico no país, que será tratado pelo diretor do Núcleo de Estudos Estratégicos de Energia, do Ministério de Minas e Energia Gilberto Hollauer.

O diretor do Ideal e professor da UFSC, Ricardo Rüther, apresentará os desafios e o potencial para a energia solar fotovoltaica no Brasil. A sessão terá o presidente da Araxá Solar e coordenador do grupo de setor fotovoltaico Abinee, Rodolfo de Sousa Pinto, abordando sua experiência na instalação de microgeradores conectados à rede.

A sessão contará também com especialistas alemães, que vão apresentar os desafios para uma empresa estrangeira atuar no mercado brasileiro, seja nos futuros leilões ou com sistemas de pequeno porte participantes do net metering.

No encontro, serão apresentados ainda os primeiros resultados do projeto Enabling PV, que visa a facilitar o acesso de empresas estrangeiras a informações sobre o mercado solar brasileiro.

A iniciativa é do Ideal em parceria com a Associação Alemã da Indústria Solar (BSW-Solar) e a empresa de consultoria internacional Eclareon GmbH, com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.

Além da sessão, o Instituto Ideal terá um estande na feira da Intersolar, onde serão apresentados os principais produtos do Programa América do Sol, como o Selo Solar e o 50 telhados, e distribuídos materiais educativos sobre renováveis. A feira internacional Intersolar South America ocorre entre 26 e 28 de agosto, no Expo Center Norte, em São Paulo, e tem entrada gratuita.

Para participar da Conferência da Intersolar, é necessário pagar a entrada.

:::::: Confira a programação completa da Sessão do Ideal na Intersolar.

Sessão Enabling PV in Brazil – Intersolar South America
Quando: 28 de agosto de 2014
Onde: Expo Center Norte, São Paulo
Outras informações no site da Intersolar 

Hotel-fazenda de Ibiúna, SP, recebe Selo Solar

Além de fazer a alegria de hóspedes e visitantes, o sol tem mais uma finalidade no Spaventura, de Ibiúna (SP): gerar eletricidade. Desde o ano passado, um sistema fotovoltaico gera 5.000 kWh por mês, atendendo a 100% da demanda do hotel-fazenda.

Pela iniciativa, o Spaventura, localizado a 75 quilômetros da capital paulista, vai receber o Selo Solar, certificação do Instituto Ideal entregue para quem utiliza a fotovoltaica.

O sistema foi instalado em outubro de 2013, pela empresa Solar Energy. No total, são 167 placas fotovoltaicas, com uma capacidade instalada de 39kW.

O proprietário do Spaventura, Alexandre Haberkorn, vê na energia renovável uma aliada na proteção à natureza.

“A energia solar fotovoltaica é uma forma bastante prática e eficiente de combatermos as mudanças climáticas e todos os problemas a ela associados. Vivemos uma crise socioambiental nunca vista antes, e todos temos o dever de fazer algo para minimizar esses problemas. Produzir energia limpa é uma das formas para caminharmos para um futuro mais sustentável”, acredita.

A energia solar foi a vitoriosa após um estudo de viabilidade realizado pelo hotel, em que foram consideradas fontes como eólica e hidroelétrica.

Com a implantação do sistema, os proprietários pretendem também difundir essa tecnologia, o que também deve ser reforçado com o recebimento do Selo Solar.

O Selo é uma iniciativa do Instituto Ideal e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW).

Mais sobre o Selo Solar

O Selo Solar foi criado em 2012, como um reconhecimento para instituições públicas e privadas e proprietários de edificações que consomem um valor mínimo anual de eletricidade solar ou que têm pelo menos 50% do seu consumo de eletricidade vindo de fonte solar.

::: Outras informações sobre o Selo Solar.

(Foto: Solar Energy/ Divulgação)

Ideal participa de Enersolar, em SP

Incentivos às energias renováveis e projetos do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal) serão apresentados pelo gestor do Fundo Solar do Ideal, Peter Krenz, no IV Congresso Ecoenergy.

O evento integra a programação da Enersolar + Brasil – Feira Internacional de Tecnologias para Energia Solar, que ocorre em São Paulo, entre os dias 16 e 18 de julho.

Na apresentação do Congresso, no dia 17 de julho, às 15h30min, Krenz vai trazer questões sobre o mercado fotovoltaico no Brasil, além de explicar ações do programa América do Sol, que engloba iniciativas do Ideal (todas gratuitas) relacionadas à eletricidade solar.

Krenz vai tratar, por exemplo, do Fundo Solar, projeto que fornece apoio financeiro para a instalação dos sistemas, e do 50 telhados, que tem a proposta de instalar pelo menos 50 telhados solares em cada cidade participante no país.

Além da participação na Econergy, o Instituto Ideal terá um estande na Enersolar + Brasil, onde serão distribuídos materiais educativos sobre energias renováveis produzidos pelo Ideal. No estande n°605, interessados também podem saber mais sobre a atuação do Instituto, organização não-governamental voltada para a promoção de energias alternativas.

A entrada para a feira, que contará com 250 expositores nacionais e internacionais, é gratuita. Já para participar do Congresso Ecoenergy, que vai reunir autoridades e especialistas no setor energético, é preciso se inscrever e pagar uma taxa. Outras informações e a programação completa no site do evento.

Currículo de Peter Krenz, do Ideal

Peter Krenz é graduado em Engenharia Elétrica pela TU Berlin, na Alemanha, e possui especialização em energias renováveis e fornecimento de energia elétrica. Como cooperante da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ, é gestor do Fundo Solar no Ideal.

:::: Saiba mais sobre o Fundo e sobre outros projetos do América do Sol.

O que: Enersolar + Brasil – Feira Internacional de Tecnologias para Energia Solar e IV Congresso Ecoenergy
Onde: 16 a 18 de julho de 2014
Local: Centro de Exposições Imigrantes. Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, São Paulo – SP.
Outras informações: http://www.enersolarbrasil.com.br/

Projeto Megawatt Solar é inaugurado dia 27

Nesta sexta-feira (27 de junho), será inaugurada a maior usina solar integrada a um edifício público da América Latina, em Florianópolis-SC. O Projeto Megawatt Solar (Foto: Divulgação, Eletrosul), desenvolvido pela Eletrosul, com o apoio técnico da UFSC e do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal), tem a potência instalada de 1 megawatt-pico (MWp).

Com isso, a usina produz energia suficiente para o consumo de mais de 1,8 mil pessoas, ou o equivalente ao abastecimento de 540 residências. São 4,2 mil módulos solares que convertem a radiação solar em energia elétrica, instalados na cobertura do edifício-sede e nos estacionamentos, em uma área de 10 mil metros quadrados.

O Instituto Ideal contribuiu para a estratégia de comercialização da energia que será gerada no Megawatt Solar e ajudou no processo de viabilização da usina. Para o presidente do Instituto Ideal, Mauro Passos, o projeto é um marco para a difusão da instalação de geradores fotovoltaicos integrados à arquitetura de edificações urbanas no Brasil.

“A nossa ideia é mostrar a potencialidade e a viabilidade técnica e econômica da energia solar no meio urbano para toda a América Latina e o projeto da Eletrosul é o modelo que faltava para convencer governantes e investidores nessa tecnologia”, comenta Passos.

O Megawatt Solar foi financiado pelo banco de fomento alemão KfW, em um investimento total de R$ 9,5 milhões, além de receber apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.

A partir das 16h desta sexta-feira (27), será feita a cerimônia de inauguração com empregados da Eletrosul, convidados e imprensa.

Na segunda-feira (30 de junho), haverá, na sede da Eletrosul, uma apresentação artística, produzida pela companhia italiana Studio Festi, que envolve dança, acrobacias aéreas e projeções de imagens sobre um telão d´água. Para conferir o show do dia 30, basta comparecer à Eletrosul em Florianópolis a partir das 18h.

A intenção é estimular a reflexão sobre a importância das alternativas sustentáveis também no setor energético.

A energia gerada pelo Megawatt Solar será escoada para a rede elétrica local e comercializada a consumidores livres – como grandes empresas e shoppings – por meio de leilões.

Ideal tem certificação para quem adota eletricidade solar

Empresas, instituições públicas e privadas e proprietários de edificações que consumirem um valor mínimo anual de eletricidade solar (que varia conforme a quantidade total de energia consumida), ou que tenham pelo menos 50% de seu consumo elétrico vindo de fonte solar podem solicitar o Selo Solar.

A certificação do Instituto Ideal, criada em 2012, é um reconhecimento para quem adota essa fonte renovável.

:::: Saiba mais sobre o Selo.

Inauguração da Usina Megawatt Solar
Espetáculo “Dedicar Energia à Energia” – (gratuito)
::: Atenção! Considerando a previsão de chuva intensa na Grande Florianópolis para o dia 27, a Eletrosul alterou a data do espetáculo para o dia 30 de junho.
Data: segunda-feira (30)
Horário: 18 horas
Duração: 45 minutos
Local: área externa da sede da Eletrosul (Rua Deputado Antonio Edu Vieira, 999 – Pantanal)

Outras informações
Instituto Ideal
Assessora de Comunicação: Gabrielle Bittelbrun – (48) 32341757 |[email protected]
Eletrosul
Ass. de Imprensa: Andrea Lombardo: (48) 3231-7269 | (11) 7707-6027 | [email protected]
Coordenador: Jonatas Andrade: (48) 3231-7917 | (11) 7705-1657 | [email protected]
Gerente: Sandra Peres: (48) 3231-7934 | (48) 9983-1831| [email protected]

Microgerador apoiado pelo Fundo em RS

A inauguração do primeiro microgerador do Fundo Solar, projeto do Ideal para incentivo financeiro a sistemas fotovoltaicos, movimentou Santa Cruz do Sul (RS) no último dia 10 de junho.

A cerimônia pela instalação do sistema na clínica do médico Ronei Pappen contou com a presença do secretário municipal de meio ambiente, saneamento e sustentabilidade, João Wenzel, do coordenador do curso de Engenharia Elétrica da Universidade de Santa Cruz, Fabricio Egert, além de representantes de associações da cidade e outros convidados.

Cerca de 80 pessoas acompanharam a entrega do certificado do Fundo Solar, realizada pelo responsável pelo projeto do Ideal, Peter Krenz. “Ficamos muito felizes do primeiro sistema inaugurado com apoio do Fundo estar em um local com tanta visitação. É uma iniciativa de energia limpa e que vai se multiplicar”, considerou Peter.

Na ocasião, o proprietário da Solled – empresa que realizou a instalação -, Josué Lopes Faria, apresentou o equipamento, com vinte módulos solares de capacidade total de 4,8 kWp. A geração será de cerca de 5.900 kWh por ano, o que equivale ao consumo médio anual de duas famílias de quatro pessoas.

Com isso, o local, onde também funciona uma academia, será autossuficiente em energia. Dos R$ 27 mil investidos, R$ 3,2 mil vieram do Fundo.

O Fundo Solar é realizado pelo Ideal, em parceria com o Grünel Strom Label (Selo de Eletricidade Verde da Alemanha) e conta com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.

O sistema fotovoltaico de Pappen é também o primeiro de Santa Cruz do Sul no projeto 50 Telhados, de iniciativa do Ideal e executado localmente pela empresa Solled. O objetivo do 50 Telhados é instalar 50 sistemas fotovoltaicos de 2kWp ou 100 kWp de potência em até dois anos nas cidades participantes. Atualmente o projeto é executado em 19 municípios brasileiros.

Mais sobre o Fundo

O Fundo é voltado para consumidores residenciais e proprietários de comércio e pequena indústria. Para receber o apoio entre R$ 1 mil e R$ 5 mil, o sistema precisa ter até 5 kWp e estar conectado à rede. A solicitação deve ser feita antes da instalação e o tempo para a aprovação varia de caso a caso. Os recursos do projeto vêm dos clientes do GSL, na Alemanha.

:::: Outras informações sobre o Fundo Solar.

(Foto: Divulgação, Solled)

Ideal no site do Energy Globe Award

Os vencedores de 165 países do National Energy Globe Award, prêmio austríaco para projetos na área de energias renováveis, estão disponíveis no site www.energyglobe.info, neste dia 5 de junho, dia mundial do meio ambiente. Entre os projetos ganhadores está o América do Sol, do Instituto Ideal, que conquistou o Energy Globe no Brasil.

Além dos vencedores, estão disponibilizados no site mais de seis mil projetos de sustentabilidade. A campanha recebe o apoio da Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura (Unesco) em cooperação com o Programa de Meio Ambiente da ONU (UNEP), e tem como lema “Nós salvamos o planeta agindo, não falando. A sustentabilidade começa com você”.

A intenção é valorizar ideias criativas e mostrar como todo problema tem uma solução, também na área ambiental.

Os ganhadores poderão concorrer à versão internacional do prêmio. O Energy Globe é uma organização não-governamental que trabalha há 30 anos com iniciativas globais para a promoção de boas práticas nas áreas de  energias renováveis e eficiência energética.

Vencedor brasileiro

O projeto América do Sol, que conquistou o Energy Globe no Brasil, surgiu em 2008 e se tornou um dos principais da organização sem fins lucrativos Instituto Ideal (www.institutoideal.org) .

O projeto engloba uma série de atividades para promover a eletricidade solar. Entre as ações estão o site do América do Sol (www.americadosol.org), com diversas informações do setor, o Simulador Solar, que calcula a potência de um sistema fotovoltaico para uma edificação, e o 50 telhados, que tem como objetivo a instalação de pelo menos 50 telhados solares por cidade em, pelo menos, 20 cidades brasileiras.

O certificado do National Energy Globe Award foi entregue pelo Cônsul Comercial da Áustria no Brasil, Ingomar Lochschmidt, da Advantage Austria à gerente de projetos do Instituto Ideal, Paula Scheidt, no dia 13 de maio. A cerimônia fez parte do evento Seminário Energia + Limpa, em Florianópolis-SC.

Outras informações
Gabrielle Bittelbrun
Assessoria de Comunicação – Instituto Ideal
[email protected] 55 (48) 32341757

Energy Globe, Cornelia Kirchweger , T +43-7617-2090-30
[email protected]

Fotovoltaica e Ideal em jornal catarinense

Neste dia internacional do meio ambiente, 5 de junho, o Instituto Ideal foi destaque em reportagem especial do jornal Diário Catarinense. A matéria aborda o projeto Megawatt Solar da Eletrosul (na foto/ crédito: Sônia Vill), em Florianópolis-SC, e traz sugestões para se adotar a energia solar fotovoltaica em casa. Entre os entrevistados está o presidente do Ideal, Mauro Passos. Confira abaixo a reportagem, também disponível no site do DC.

Energia que vem do sol

Quem passa em frente à sede da Eletrosul, em Florianópolis, pode reparar em um mar de placas pretas instaladas na cobertura do estacionamento e do edifício principal da empresa. Coloridas pelo reflexo do céu, as peças formam um sistema inovador: no dia 27 de junho, a empresa irá inaugurar a maior usina de energia solar integrada a um edifício da América Latina. São 4.144 painéis fotovoltaicos instalados na empresa – uma área de 8,3 mil metros quadrados com capacidade de gerar energia para cerca de 540 residências.


O coordenador do Projeto Megawatt Solar, Rafael Takasaki, ressalta que a energia elétrica gerada a partir dos painéis fotovoltaicos irá para a rede elétrica local e será vendida a consumidores livres – como grandes empresas e shoppings. A previsão é de que o primeiro leilão ocorra em agosto e que sejam vendidos 800 MWh/ano com entrega prevista para janeiro de 2015.

Takasaki explica que a potência instalada da usina será de 1 megawatt-pico (MWp) e terá capacidade para produzir aproximadamente 1,2 gigawatt-hora (GWh) por ano.

O Projeto Megawatt Solar teve uma parceria com o governo da Alemanha, país que detém um terço do mercado mundial de energia solar. O banco de fomento alemão KfW financiou o empreendimento – o investimento total foi de R$ 9,5 milhões. A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal) também contribuíram com apoio técnico.

O diretor de Engenharia e Operação da Eletrosul, Ronaldo dos Santos Custódio, ressalta que levantar crédito e realizar a licitação foram as principais dificuldades do projeto, devido ao ineditismo. Os trabalhos começaram em 2007.

– Tivemos dificuldade até na instalação de painéis e inversores, pois as pessoas não tinham experiência neste trabalho. Foi um aprendizado – diz Custódio.

Agora a Eletrosul quer compartilhar a experiência com outros interessados. Para isso, a usina terá passarelas no telhado para visitação.

Um dos grandes obstáculos para a popularização da energia solar ainda é o custo elevado. O silício, por exemplo, usado na fabricação das células fotovoltaicas é importado.

– O Brasil não domina a tecnologia de purificação do silício com foco nas aplicações fotovoltaicas e precisa importar o material – afirma Takasaki, coordenador do projeto.

Investimento para purificação do silício
Para consolidar a cadeia de energia solar e baratear os custos, a Eletrosul investiu mais de R$ 20 milhões em pesquisas para purificação do silício. O estudo conta com a parceria da Fundação Educacional de Criciúma (Fucri) – instituição mantenedora da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) – e com o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen). As pesquisas, que começaram em 2012, devem ser concluídas em 2015.

Além disso, a Eletrosul conta com uma parceria com a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) para a fabricação de painéis fotovoltaicos.

Energia solar ao alcance de todos
A energia solar não está restrita a grandes empresas ou construções e não deve ser cogitada apenas no Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado hoje. Ter uma casa solarizada, ou que tenha eletricidade solar, é mais fácil do que parece. O primeiro passo, segundo o presidente do Instituto Ideal, Mauro Passos, é verificar quantos painéis são necessários para a residência – são cerca de oito painéis para uma casa de quatro pessoas. A resposta exata pode ser encontrada no simulador do site do instituto (www.americadosol.org), que calcula, baseado na conta de luz do consumidor, quantas placas devem ser instaladas e o tempo de retorno do investimento. O segundo passo é procurar uma empresa instaladora.

– A energia gerada através das placas fotovoltaicas já é competitiva, mas às vezes falta conhecimento. Ter uma casa solarizada é investimento, porque valoriza o imóvel, além de estar livre das flutuações tarifárias – avalia Passos.

Ele lembra que a nova regulação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) permite a injeção de energia na rede em troca de créditos em kWh na conta de luz – é possível obter a compensação até em outra residência. Uma pessoa que tem uma casa de praia solarizada, por exemplo, pode utilizar o crédito gerado na conta de luz da casa em que a família mora.
Fonte: Diário Catarinense

Energia + Limpa promove visitas técnicas

Duas das maiores usinas de energia solar fotovoltaica do país poderão ser visitadas durante o Seminário Energia + Limpa. O evento, que ocorre nos dias 13 e 14 de maio em Florianópolis-SC, permitirá que interessados do setor conheçam as instalações do Projeto Eletrosul Megawatt Solar na capital catarinense e do P&D da Tractebel/ UFSC, em Capivari de Baixo-SC.

A programação inclui também palestras e debates na Sala Laranjeiras, no Centro de Eventos da UFSC. Todas as ações do Seminário, promovido pelo Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal) e pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), são gratuitas e abertas ao público.

A capacidade de 3MWp faz da Usina da Tractebel/UFSC uma das maiores plantas solares do Brasil em funcionamento no momento. O Energia + Limpa não poderia deixar de ter, então, a visitação, com saída às 9h da Praça da Reitoria da UFSC em Florianópolis, a essa grande usina de fonte renovável e de baixo impacto ao meio ambiente.

Interessados na visita que ocorre no dia 14 de maio precisam enviar um email para [email protected] com nome, CPF, RG e email até o próximo dia 12, às 16h ou se cadastrar presencialmente no dia 13 de maio, no evento.

Também haverá visitação ao Eletrosul Megawatt Solar, em Florianópolis, a partir das 12h30min do dia 13 de maio. Com o Megawatt Solar, a sede da Eletrosul terá o primeiro edifício público brasileiro com uma planta solar fotovoltaica. Para a visita ao Megawatt Solar, é necessário se inscrever na manhã no dia 13 de maio, durante o Seminário. As vagas são limitadas.

O Seminário Energia + Limpa também reunirá especialistas e autoridades de energias renováveis de vários países, promovendo discussões na Sala Laranjeiras, do Centro de Eventos da UFSC. Para participar, basta comparecer ao local no dia 13 de maio a partir das 08h e se inscrever.

Durante o evento, será feita ainda a premiação aos vencedores do concurso de monografias Eco_lógicas, realizado pelo Ideal. Os trabalhos de Fernanda Ávila Swinburn, da Universidad de Chile, e Rodrigo Moreira Bacurau, da Universidade Estadual de Campinas, destacaram-se entre 69 monografias inscritas, de 12 países da América Latina e Caribe.

::::: Confira a programação completa do Energia + Limpa.

Um dos principais eventos sobre fontes renováveis de energia de Santa Catarina, o Energia + Limpa integra a programação oficial do “Ano Brasil + Alemanha: quando ideias se encontram” (www.alemanha-brasil.org).

O seminário é patrocinado pela Caixa, pela WEG e pela Gamesa, e tem entre os apoiadores Unesco; Parlamento do Mercosul; Centro de Formación para la Integración Regional (Cefir); Asociación de Universidades Grupo Montevideo (AUGM); Universidad Católica; Organización  Latinoamericana de Energía (Olade); Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) e KfW Bankengruppe.

Máquina de gelo solar é finalista em concurso

Um equipamento que utiliza a energia solar para a produção de gelo está entre os 10 finalistas do Desafio Impacto Social Google I Brasil.

A máquina de gelo solar, elaborada pelo Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo, em cooperação com o Instituto Mamirauá, deve beneficiar comunidades ribeirinhas da Amazônia, preservando o comércio de pescados na região.

A ferramenta, que deverá ser instalada em comunidades de Santa Rosa no Furo do Nazário, em Belém do Pará, recebeu apoio dos órgãos de fomento Fapesp e CNPq, INCT-EREEA.

O projeto, com a coordenação do professor Roberto Zilles, é mais uma contribuição para a oficina solar, onde funcionam máquinas que utilizam a energia do sol, entre elas, o Barco Solar, da UFSC, coordenado pelo diretor técnico do Ideal, Ricardo Rüther.

Para ajudar a máquina solar a vencer o concurso promovido pelo Google, basta votar no site do Desafio Impacto Social Google I Brasil. Os vencedores receberão até R$ 1 milhão, além de apoio técnico.

:::: Saiba mais sobre a máquina de gelo solar, da USP.

 

(Foto: Divulgação/ USP)

Videira conquista 1º Selo Solar de SC

O primeiro Selo Solar de Santa Catarina foi conferido para uma casa em Videira, no Meio-Oeste do Estado, no dia 17 de abril. A residência de Marcelo Colle (foto) recebeu a certificação do Instituto Ideal como um reconhecimento pelo uso da eletricidade solar.

O sistema fotovoltaico está em funcionamento desde novembro de 2013 e foram as preocupações com o meio ambiente que levaram o proprietário a instalá-lo.

“A intenção era incentivar a energia alternativa, pelos benefícios ecológicos”, conta Colle, que já planejava a instalação do sistema há muitos anos, quando construiu sua casa, considerando uma série de aspectos ambientais.

O equipamento de 1,5 kWp de potência é o suficiente para abastecer 100% da necessidade energética da casa. O Selo Solar foi entregue pela gerente de projetos do Ideal, Paula Scheidt Manoel, na quinta-feira (17 de abril).

Colle faz a sua parte para que a certificação se multiplique pelo território catarinense. “Diversas pessoas já me pediram informações sobre fotovoltaica e demonstraram interesse”, relata ele.

Por enquanto, o Estado que está na liderança em quantidade de selos solares é Mato Grosso do Sul, que recebeu sete certificações em 2013.

Mais sobre o Selo Solar

O Selo Solar foi criado em 2012, como um reconhecimento para instituições públicas e privadas e proprietários de edificações que consomem um valor mínimo anual de eletricidade solar ou que têm pelo menos 50% do seu consumo de eletricidade vinda do sol.

O Selo é uma iniciativa do Instituto Ideal e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW).

::::: Outras informações sobre o Selo Solar.