Posts

IDEAL entrega cinco novos Selos Solares

A Organização Contábil e Fiscal Elite, de Santa Cruz do Sul-RS, a Elcosul Indústria e Comércio de Produtos Eletromecânicos, de Curitiba, e uma residência em Itá, os dois últimos no Paraná, receberam o Selo Solar no mês de fevereiro. As capacidades instaladas são de 20 kWp, 50 kWp e 4,95 kWp, respectivamente. Também no início do ano, duas unidades consumidoras do Espírito Santo receberam a certificação: A BVK Engenharia, de Vila Velha, com capacidade instalada de 2,25 kWp, e uma residência de Vitória com 3,50 kWp. Os cinco atenderam aos critérios estabelecidos pelo Instituto Ideal e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) nas diretrizes da respectiva certificação. É a primeira vez que se entrega a certificação a uma empresa do setor de contabilidade. O Selo Solar tem o apoio do WWF Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ e KfW.

Ideal lança edição 2015 do estudo sobre o mercado de geração distribuída fotovoltaica no Brasil

O Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal) publicou a segunda edição do estudo sobre o mercado brasileiro de geração distribuída fotovoltaica (FV). O propósito é compreender como se desenvolve o setor e identificar os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores FV. O levantamento traz resultados de uma pesquisa realizada com instaladores de todo o país.

O estudo foi realizado por meio de questionário online respondido por empresas cadastradas no Mapa de Fornecedores do programa América do Sol (www.americadosol.org/fornecedores), do Instituto Ideal. Os instaladores responderam a 24 questões divididas em quatro seções: o perfil dos instaladores – com base na experiência de 2014 -, a relação com as distribuidoras, os desafios no processo de conexão à rede e os exemplos positivos das concessionárias.

Em relação ao desenvolvimento do mercado no país, o estudo mostra a existência de um grande número de empresas novas que não finalizaram nenhuma instalação – 54% dos instaladores respondentes. Quanto aos preços praticados no país, foi levantado o valor médio de R$ 8,81/Wp para sistemas de até 5 kWp – o que é praticamente igual, em termos absolutos, ao observado no anterior. No entanto, considerando a desvalorização do real e a inflação no período, estima-se que houve uma redução real de 6,5% no preço médio dos sistemas FV de pequena escala.

Em relação ao processo de conexão à rede, os principais desafios apontados pelos fornecedores foram atrasos, falta de conhecimento da equipe técnica da distribuidora e problemas na fatura de energia conforme regulamentação do sistema de compensação de energia elétrica (net metering), estabelecido no país a partir da Resolução Normativa (REN) 482/2012 da ANEEL. No entanto, uma grande evolução foi constatada na duração do processo de conexão. O tempo médio de seis meses e uma semana em 2013, reduziu para quatro meses e três semanas em 2014.

“O estudo permite acompanhar o desenvolvimento do mercado, ano a ano, e sugerir quais pontos precisam uma maior atenção para que o relacionamento entre consumidor, instalador e distribuidora flua”, afirma a gerente de projetos do Ideal, Paula Scheidt.

O estudo foi produzido pelo Ideal, com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH. Acesse o estudo completo ‘O mercado de geração distribuída fotovoltaica – Edição 2015’ em www.institutoideal.org/biblioteca.

Ideal estará na Intersolar South America

O Instituto Ideal participará com um estande e realização de palestra da Intersolar South America, evento que ocorrerá em São Paulo, de 1 a 3 de setembro, e integra a principal série de exposições do setor de energia solar no mundo. A gerente de projetos do Ideal, Paula Scheidt, divulgará os principais resultados do estudo anual sobre o mercado fotovoltaico durante as conferências, que são realizadas paralelamente à feira. Este é o terceiro ano em que o Ideal participa da Intersolar South America apoiando institucionalmente o evento.

Todas as atividades relacionadas à feira ocorrerão no Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte. A palestra do Ideal ‘Resultados do Estudo Anual sobre o Mercado Fotovoltaico’ será dia 1º, a partir das 14 horas, no Auditório A, e integra a conferência sobre o tema geração distribuída no país. No estande do Instituto, serão distribuídas cartilhas e outros materiais educativos de fomento às energias limpas e à eficiência energética, além do visitante ter a oportunidade de saber mais sobre o Selo Solar (uma certificação para consumidores) e o estudo ‘O mercado brasileiro de geração distribuída fotovoltaica em 2014’.

A Intersolar South America oferece aos profissionais do setor solar uma plataforma de contatos e informações sobre o desenvolvimento do mercado, métodos de produção, financiamento e planejamento de projetos. O ingresso à exposição é gratuito, no entanto, a organização orienta para a realização do cadastro com antecedência. Acesse www.intersolar.net.br.

Presidente do Ideal participa de evento do WWF Brasil

O presidente do Ideal, Mauro Passos, participará do segundo encontro do Diálogos Energéticos, evento gratuito promovido pelo WWF-Brasil, que será realizado dia 31 de agosto, no SP Center, em São Paulo. A geração de energia sustentável descentralizada – potencial e novos mercados é o tema do seminário. Na ocasião, a gerente de projetos do Ideal, Paula Scheidt, também apresentará os resultados do estudo ‘O mercado brasileiro de geração distribuída fotovoltaica em 2014’.

O seminário é uma iniciava do Programa de Mudanças Climáticas e Energia do WWF-Brasil e reunirá outros importantes especialistas como Mark Senti, presidente da AML Superconductivity, empresa que se dedica à supercondutividade – tecnologia capaz de reduzir as perdas energéticas da geração à distribuição. Junto a ele, na mesma mesa, Mauro Passos e Pedro Sirgado, diretor executivo do Instituto EDP, de Portugal.

Com o objetivo de difundir oportunidades de negócio em mini e microgeração de energia e apontar os gargalos para que esta modalidade seja melhor aproveitada no país, o seminário terá participantes de concessionárias, governo, Poder Legislativo, empreendedores sociais e empresários do setor.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site wwf.org.br/dialogosenergeticos até o dia 28 de agosto, sexta-feira.

Três capitais alcançam meta do 50 Telhados

Campo Grande (MS), Curitiba (PR) e Rio de Janeiro (RJ) alcançaram o objetivo do projeto 50 Telhados com 119,84 kWp, 114,04 kWp e 100,03 kWp, respectivamente, de potência total instalada. Coordenado pelo Instituto Ideal e executado localmente por instaladores fotovoltaicos; as empresas parceiras nas capitais são a Solar Energy do Brasil, que atua nas três cidades, a Solarize no Rio de Janeiro, e a Elco e 3B Energy em Curitiba. Ao todo, seis cidades no país já superaram a meta do projeto que encerra em dezembro.

O 50 Telhados foi lançado com o propósito de divulgar a geração distribuída a partir da energia fotovoltaica. Em cada uma das 32 cidades participantes, as empresas instaladoras tem até o final deste ano, para instalar 50 telhados FV de 2 kWp ou 100 kWp de potência total instalada. Com isso, a geração anual estimada ficaria em torno de 130 MWh em cada cidade. O objetivo inicial do Instituto Ideal era implementar o projeto em pelo menos 20 cidades brasileiras durante o ano de 2014, mas esta meta já foi ultrapassada em julho do ano passado. Acesse o mapa aqui e acompanhe o andamento do projeto.

paloma_medeiros_satrix

Ideal envia contribuição à RN da ANEEL sobre sistema de compensação de energia

O Instituto Ideal encaminhou uma contribuição à audiência pública 26 de 2015, da Agencia Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que revisa a RN 482/12 (Sistema de Compensação de Energia). Entre os principais pontos sugeridos pelo Ideal, estão: a alteração na forma como são calculados atualmente os créditos para o sistema de compensação de energia, e a redefinição das informações que devem constar na conta de luz do consumidor que possui um micro ou minigerador instalado. Todas as contribuições estão disponíveis aqui.

A criação de um sistema online de solicitações de conexão à rede foi outra contribuição do Ideal para a revisão da RN 482/2012. Também foi destacada a necessidade de realização de treinamentos com os funcionários das concessionárias de energia, a fim de garantir um atendimento eficiente ao consumidor que já tenha, ou esteja interessado em instalar um sistema FV em sua residência.
As sugestões foram fundamentadas nos dados preliminares do estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica em 2014” – previsto para ser publicado no final de agosto – e em uma pesquisa de Mestrado com consumidores dos projetos 50 Telhados e Fundo Solar, apoiada pelo Ideal.

Com a revisão, a ANEEL espera tornar o processo de conexão dos micro e minigeradores distribuídos mais simples e rápido, além de aumentar o público alvo. Ao todo, a Agência recebeu 101 contribuições de diferentes entidades brasileiras, empresas e pessoas físicas.

Ideal lança estudo sobre microgeradores FV

O Instituto Ideal publica nesta quinta-feira (13) um estudo sobre o mercado brasileiro de geração distribuída fotovoltaica (FV). O levantamento traz resultados de uma pesquisa realizada com instaladores do setor de todo o país. A intenção é compreender como está se desenvolvendo esse mercado, assim como identificar os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores FV.

Participaram da pesquisa, realizada por meio de questionário online, 90 empresas cadastradas no Mapa de Fornecedores do Programa América do Sol, do Instituto Ideal.

As instituições responderam, entre agosto e setembro de 2014, a 22 questões divididas em quatro seções: o perfil dos instaladores (com base na experiência no ano de 2013), a relação com as distribuidoras, os desafios no processo de conexão à rede e os exemplos positivos das distribuidoras.

Entre os dados levantados está o preço médio cobrado pelas empresas para a instalação de um sistema FV de pequeno porte em 2013. Para as instalações de microgeradores com até 5kWp , o valor médio cobrado pelas 35 empresas que responderam essa questão é R$ 8,69/Wp.

No relacionamento com as distribuidoras, o estudo mostra que a maioria das empresas (64%) enfrentou alguma dificuldade no processo de instalação de um mini ou microgerador FV. Das 58 empresas que relataram dificuldades, 90% afirmam que elas causaram atrasos no cronograma inicial de instalação de um sistema FV conectado à rede.

“A partir do estudo podemos perceber que muitos instaladores e distribuidoras estão em um processo de aprendizagem e adequação ao novo mercado proporcionado pela REN 482/2012”, afirma a gerente de projetos do Ideal, Paula Scheidt.

O estudo foi produzido pelo Instituto Ideal, com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.  A fim de facilitar futuras comparações de dados, o Instituto Ideal prevê uma nova edição da pesquisa, que deverá ser realizada no primeiro semestre de 2015.

Mais sobre a mini e microgeração

A geração distribuída fotovoltaica vem crescendo desde a entrada em vigor da resolução normativa 482 da Aneel, que estabeleceu os procedimentos gerais para a procedimentos gerais para a conexão à rede de mini e microgeradores. De acordo com o órgão, até o dia 10 de novembro de 2014, eram 234 sistemas fotovoltaicos conectados à rede.

:::: Confira o estudo completo “ O mercado brasileiro de geração distribuída fotovoltaica”.

:::: Saiba mais sobre fotovoltaica no site do América do Sol, programa do Ideal voltado à eletricidade solar.

Mais informações:
Gabrielle Bittelbrun
Assessoria de Comunicação
Instituto Ideal
(48) 3234-1757

Ideal participa de reportagem do Jornal Hoje

O Instituto Ideal foi destaque em reportagem do Jornal Hoje, da Rede Globo, no último sábado. Na matéria que tratou da microgeração de energia e da norma 482 da Aneel, o diretor do Ideal, Ricardo Rüther, comentou sobre a necessidade de se multiplicarem as linhas de financiamento para a disseminação da eletricidade solar no Brasil.

A matéria, que trouxe um passo a passo para quem quiser gerar energia em casa, trouxe ainda o Condomínio Vivá Residence, de Florianópolis, entre os locais que utilizam fotovoltaica. O condomínio utiliza a energia vinda do sol para gerar eletricidade nas áreas comuns, com base em um projeto desenvolvido pelo professor Rüther.

::::: Confira a reportagem do Jornal Hoje, da Rede Globo, na íntegra.