Posts

Conheça o Selo Solar

Se você utiliza ou pretende adotar a energia solar fotovoltaica, informe-se sobre o Selo Solar. A certificação é concedida gratuitamente pelo Instituto Ideal para empresas, instituições públicas e privadas e proprietários de edificações que consumirem um valor mínimo anual de eletricidade solar, que varia conforme a quantidade total de energia consumida, ou que tenham pelo menos 50% do seu consumo de eletricidade vindo de fonte solar.

Para solicitar o Selo, basta ler atentamente as regras e preencher o formulário online de solicitação disponível na página http://www.selosolar.com.br/regras/. As novas solicitações serão analisadas a partir do dia 5 de janeiro de 2015.

As edificações certificadas passam a integrar o portal do Selo, além de serem divulgadas pelo Instituto Ideal. A intenção é que edificações e seus proprietários recebam o reconhecimento por utilizarem essa energia limpa.

Desde o início da certificação, em 2012, foram distribuídos por todo o país 21 Selos Solares.

O Selo é uma iniciativa do Instituto Ideal e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW).

Tamar de Florianópolis inaugura projeto solar

Na quinta-feira (30 de outubro), foi inaugurado o projeto solar do Tamar de Florianópolis (SC). Com o projeto, o Tamar passa a contar com dois sistemas fotovoltaicos, um de 1,96 kWp e outro de 1 kWp de potência, instalados sobre edificações do Centro de Visitantes da Barra da Lagoa.

A cerimônia de inauguração contou com envolvidos no projeto, imprensa e interessados em fotovoltaica.

O presidente do Ideal, Mauro Passos, destacou que os sistemas fotovoltaicos do Tamar irão aproximar a juventude dessa tecnologia. “Os jovens visitantes vão levar essa novidade para casa. Temos uma vitrine da fotovoltaica da melhor qualidade”, ressaltou.

Na ocasião, o Tamar também recebeu o Selo Solar, certificação do Instituto Ideal para quem utiliza a fotovoltaica. O sistema de 1 kWp foi doado pela UFSC e pelo Ideal, enquanto o de 1,96 kWp foi uma doação da Tractebel. 

No verão, o Tamar chega a receber 1.300 visitantes em um só dia. 

Veja outras informações sobre o sistema.

:::: Saiba mais sobre o Selo Solar.


Projeto Tamar de SC inaugura microgeradores

O Projeto Tamar de Florianópolis (SC), conhecido pelos trabalhos com tartarugas marinhas, adota mais uma medida em prol do meio ambiente: a utilização de energia solar fotovoltaica. Serão inaugurados na quinta-feira, dia 30 de outubro, dois sistemas fotovoltaicos, um de 1,96 kWp e outro de 1 kWp de potência, instalados sobre edificações do Centro de Visitantes do Projeto, na Barra da Lagoa.

Por esses equipamentos, na mesma ocasião, o Tamar receberá o Selo Solar, certificação do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal) para quem utiliza a fotovoltaica.

O sistema de 1 kWp foi doado pela UFSC e pelo Ideal, enquanto o de 1,96 kWp foi uma doação da Tractebel. A coordenadora regional da Fundação Pró-Tamar-SC, Juçara Wanderlinde, ressalta a importância das instalações, realizadas com o apoio técnico do Ideal e do Grupo Fotovoltaica-UFSC.

“Esta parceria é muito importante para o Tamar, pois além de ajudar a divulgar um tipo de energia limpa, ajuda na conservação do planeta e ainda contamos com uma economia na nossa conta de luz. Qualquer parceria que traga benefícios para o meio ambiente é super bem-vinda para o Projeto”, comenta.

No verão, o Tamar chega a receber 1.300 visitantes em um só dia. O presidente do Ideal, Mauro Passos, acredita que as instalações ajudarão a impulsionar a fotovoltaica.“O Tamar é um dos projetos mais visitados no Brasil, principalmente por escolas. Levar a energia solar para o Tamar significa aproximar os jovens dessa nova tecnologia”, afirma.

A cerimônia de inauguração do novo sistema e de entrega do Selo Solar, para imprensa e outros convidados, ocorre no dia 30, a partir das 16h, na sede do Tamar, na Barra da Lagoa, em Florianópolis.

Mais sobre o Selo Solar

O Selo Solar foi criado em 2012, como um reconhecimento para instituições públicas e privadas e proprietários de edificações que consomem um valor mínimo anual de eletricidade solar. A certificação recebida pelo Tamar se enquadra na categoria socioambiental, voltada para instituições com trabalhos relacionados ao meio ambiente ou com temas sociais e que adotam a eletricidade solar.

O Tamar de Florianópolis é o segundo no país a receber o reconhecimento. O primeiro foi o Tamar da Praia do Forte, na Bahia, certificado em setembro de 2013, pela instalação de um microgerador de 11,52 kW de potência.

O Selo é uma iniciativa do Instituto Ideal e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW).

:::: Saiba mais sobre o Selo Solar.

Informações sobre os sistemas do Tamar

Características do microgerador FV 1
• 8 módulos de silício amorfo (filme fino) de 142 Wp
• Potência total: 1,1 kWp
• Superfície da instalação: 12,5 m2
• Geração anual estimada: 1.270 kWh

A energia de cada microgerador desses seria suficiente para abastecer um apartamento com dois moradores que utilizassem de forma eficiente seus aparelhos elétricos.

Características do microgerador FV 2
• 8 módulos policristalino de 245 Wp
• Potência total: 1,96 kWp
• Superfície da instalação: 13,2 m2
• Geração anual estimada: 2.270 kWh

Empresa de MG recebe Selo Solar

A Alsol Energias Renováveis (foto) complementa o time das edificações mineiras que conquistaram o Selo Solar. A empresa com sede em Uberlândia (MG) recebeu a certificação do Instituto Ideal em setembro, por utilizar pelo menos 50% do seu consumo de eletricidade vindo de fonte solar.

Desde janeiro deste ano, o local conta com a energia gerada por um sistema fotovoltaico de 2,115 kWp de potência instalada. Por mês, são produzidos, em média, 265 kWh.

O diretor técnico-operacional da Alsol, Gustavo Malagoti Buiatti, só vê benefícios com a utilização do sistema. “O retorno de investimento é garantido e estamos contribuindo com o meio ambiente ao evitar emissão de CO2 em um momento que tantas termelétricas estão em operação”, comenta ele.

Ele complementa que a eletricidade solar também é uma forma de auxiliar e diversificar a matriz energética, ajudando a preservar os níveis dos reservatórios.

Segundo Buiatti, o equipamento tem auxiliado, inclusive, na propaganda da empresa, do ramo de energias renováveis. “As pessoas comentam sobre o sistema, que é visível, e vêm nos pedir para conhecer mais sobre a tecnologia e como ela funciona”, relata.

O diretor técnico-operacional da Alsol comemora o recebimento do Selo Solar e espera que a certificação seja um incentivo a mais para que se multipliquem as instalações fotovoltaicas.

O Selo é uma iniciativa do Instituto Ideal e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW).

Mais sobre o Selo Solar

O Selo Solar foi criado em 2012, como um reconhecimento para instituições públicas e privadas e proprietários de edificações que consomem um valor mínimo anual de eletricidade solar.

:::: Saiba mais sobre o Selo Solar

 

 

Hotel-fazenda de Ibiúna, SP, recebe Selo Solar

Além de fazer a alegria de hóspedes e visitantes, o sol tem mais uma finalidade no Spaventura, de Ibiúna (SP): gerar eletricidade. Desde o ano passado, um sistema fotovoltaico gera 5.000 kWh por mês, atendendo a 100% da demanda do hotel-fazenda.

Pela iniciativa, o Spaventura, localizado a 75 quilômetros da capital paulista, vai receber o Selo Solar, certificação do Instituto Ideal entregue para quem utiliza a fotovoltaica.

O sistema foi instalado em outubro de 2013, pela empresa Solar Energy. No total, são 167 placas fotovoltaicas, com uma capacidade instalada de 39kW.

O proprietário do Spaventura, Alexandre Haberkorn, vê na energia renovável uma aliada na proteção à natureza.

“A energia solar fotovoltaica é uma forma bastante prática e eficiente de combatermos as mudanças climáticas e todos os problemas a ela associados. Vivemos uma crise socioambiental nunca vista antes, e todos temos o dever de fazer algo para minimizar esses problemas. Produzir energia limpa é uma das formas para caminharmos para um futuro mais sustentável”, acredita.

A energia solar foi a vitoriosa após um estudo de viabilidade realizado pelo hotel, em que foram consideradas fontes como eólica e hidroelétrica.

Com a implantação do sistema, os proprietários pretendem também difundir essa tecnologia, o que também deve ser reforçado com o recebimento do Selo Solar.

O Selo é uma iniciativa do Instituto Ideal e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW).

Mais sobre o Selo Solar

O Selo Solar foi criado em 2012, como um reconhecimento para instituições públicas e privadas e proprietários de edificações que consomem um valor mínimo anual de eletricidade solar ou que têm pelo menos 50% do seu consumo de eletricidade vindo de fonte solar.

::: Outras informações sobre o Selo Solar.

(Foto: Solar Energy/ Divulgação)

Projeto Megawatt Solar é inaugurado dia 27

Nesta sexta-feira (27 de junho), será inaugurada a maior usina solar integrada a um edifício público da América Latina, em Florianópolis-SC. O Projeto Megawatt Solar (Foto: Divulgação, Eletrosul), desenvolvido pela Eletrosul, com o apoio técnico da UFSC e do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal), tem a potência instalada de 1 megawatt-pico (MWp).

Com isso, a usina produz energia suficiente para o consumo de mais de 1,8 mil pessoas, ou o equivalente ao abastecimento de 540 residências. São 4,2 mil módulos solares que convertem a radiação solar em energia elétrica, instalados na cobertura do edifício-sede e nos estacionamentos, em uma área de 10 mil metros quadrados.

O Instituto Ideal contribuiu para a estratégia de comercialização da energia que será gerada no Megawatt Solar e ajudou no processo de viabilização da usina. Para o presidente do Instituto Ideal, Mauro Passos, o projeto é um marco para a difusão da instalação de geradores fotovoltaicos integrados à arquitetura de edificações urbanas no Brasil.

“A nossa ideia é mostrar a potencialidade e a viabilidade técnica e econômica da energia solar no meio urbano para toda a América Latina e o projeto da Eletrosul é o modelo que faltava para convencer governantes e investidores nessa tecnologia”, comenta Passos.

O Megawatt Solar foi financiado pelo banco de fomento alemão KfW, em um investimento total de R$ 9,5 milhões, além de receber apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH.

A partir das 16h desta sexta-feira (27), será feita a cerimônia de inauguração com empregados da Eletrosul, convidados e imprensa.

Na segunda-feira (30 de junho), haverá, na sede da Eletrosul, uma apresentação artística, produzida pela companhia italiana Studio Festi, que envolve dança, acrobacias aéreas e projeções de imagens sobre um telão d´água. Para conferir o show do dia 30, basta comparecer à Eletrosul em Florianópolis a partir das 18h.

A intenção é estimular a reflexão sobre a importância das alternativas sustentáveis também no setor energético.

A energia gerada pelo Megawatt Solar será escoada para a rede elétrica local e comercializada a consumidores livres – como grandes empresas e shoppings – por meio de leilões.

Ideal tem certificação para quem adota eletricidade solar

Empresas, instituições públicas e privadas e proprietários de edificações que consumirem um valor mínimo anual de eletricidade solar (que varia conforme a quantidade total de energia consumida), ou que tenham pelo menos 50% de seu consumo elétrico vindo de fonte solar podem solicitar o Selo Solar.

A certificação do Instituto Ideal, criada em 2012, é um reconhecimento para quem adota essa fonte renovável.

:::: Saiba mais sobre o Selo.

Inauguração da Usina Megawatt Solar
Espetáculo “Dedicar Energia à Energia” – (gratuito)
::: Atenção! Considerando a previsão de chuva intensa na Grande Florianópolis para o dia 27, a Eletrosul alterou a data do espetáculo para o dia 30 de junho.
Data: segunda-feira (30)
Horário: 18 horas
Duração: 45 minutos
Local: área externa da sede da Eletrosul (Rua Deputado Antonio Edu Vieira, 999 – Pantanal)

Outras informações
Instituto Ideal
Assessora de Comunicação: Gabrielle Bittelbrun – (48) 32341757 |[email protected]
Eletrosul
Ass. de Imprensa: Andrea Lombardo: (48) 3231-7269 | (11) 7707-6027 | [email protected]
Coordenador: Jonatas Andrade: (48) 3231-7917 | (11) 7705-1657 | [email protected]
Gerente: Sandra Peres: (48) 3231-7934 | (48) 9983-1831| [email protected]

Videira conquista 1º Selo Solar de SC

O primeiro Selo Solar de Santa Catarina foi conferido para uma casa em Videira, no Meio-Oeste do Estado, no dia 17 de abril. A residência de Marcelo Colle (foto) recebeu a certificação do Instituto Ideal como um reconhecimento pelo uso da eletricidade solar.

O sistema fotovoltaico está em funcionamento desde novembro de 2013 e foram as preocupações com o meio ambiente que levaram o proprietário a instalá-lo.

“A intenção era incentivar a energia alternativa, pelos benefícios ecológicos”, conta Colle, que já planejava a instalação do sistema há muitos anos, quando construiu sua casa, considerando uma série de aspectos ambientais.

O equipamento de 1,5 kWp de potência é o suficiente para abastecer 100% da necessidade energética da casa. O Selo Solar foi entregue pela gerente de projetos do Ideal, Paula Scheidt Manoel, na quinta-feira (17 de abril).

Colle faz a sua parte para que a certificação se multiplique pelo território catarinense. “Diversas pessoas já me pediram informações sobre fotovoltaica e demonstraram interesse”, relata ele.

Por enquanto, o Estado que está na liderança em quantidade de selos solares é Mato Grosso do Sul, que recebeu sete certificações em 2013.

Mais sobre o Selo Solar

O Selo Solar foi criado em 2012, como um reconhecimento para instituições públicas e privadas e proprietários de edificações que consomem um valor mínimo anual de eletricidade solar ou que têm pelo menos 50% do seu consumo de eletricidade vinda do sol.

O Selo é uma iniciativa do Instituto Ideal e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW).

::::: Outras informações sobre o Selo Solar.

Rio de Janeiro conquista terceiro Selo Solar

A moradora de uma casa no Bairro Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro, é a terceira da capital carioca a receber o Selo Solar, pela instalação de um sistema fotovoltaico. A certificação do Ideal é um reconhecimento para proprietários de residências e empresas do país que adotam a eletricidade vinda do sol.

O Selo foi conferido na última sexta-feira (21) para a arquiteta e pesquisadora do IVIG – Instituto Virtual Internacional de Mudanças Globais/COPPE/UFRJ Isabelle de Loys, que fez da própria casa um bom exemplo para os cursos e consultorias que realiza.

Com o sistema de 2kW de potência, operando desde junho de 2013, praticamente toda a energia consumida na casa vem da fonte fotovoltaica.

A instalação (que também é integrada à arquitetura) mereceu o primeiro Selo Solar de 2014, terceiro do Rio de Janeiro. Já foram certificados, no ano passado, uma casa em Santa Teresa e uma em São Conrado. A lista coloca o Rio de Janeiro em segundo lugar na quantidade de Selos no país, junto com a Bahia. A liderança está com Mato Grosso do Sul, que recebeu sete certificações em 2013.

Mais sobre o Selo Solar

O Selo Solar foi criado em 2012, como um reconhecimento para instituições públicas e privadas e proprietários de edificações que consomem um valor mínimo anual de eletricidade solar ou que têm pelo menos 50% do seu consumo de eletricidade vinda do sol.

O Selo é uma iniciativa do Instituto Ideal e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW).

:::::: Saiba mais sobre o Selo Solar.