Instituto IDEAL concede 22 Selos Solares

O Instituto IDEAL concedeu 22 Selos Solares para residências, comércios, indústrias e universidades. Os pedidos foram feitos antes da suspensão temporária da emissão do certificado, que ocorreu no dia 24 de agosto. O objetivo da medida é avaliar a viabilidade administrativa e financeira do Selo diante da crescente demanda.

Seis selos foram entregues para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas (IFSULDEMINAS). A instituição de ensino conta com um projeto chamado IFSOLAR, que planeja instalar sistemas fotovoltaicos (FV) em 82 câmpus. Os certificados foram entregues para as unidades de Pouso Alegre, onde está localizada a reitoria (sistema de 70 kWp), Passos (70 kWp), Carmo de Minas (28,62 kWp), Poço de Caldas (70 kWp), Machado (70 kWp) e Inconfidentes (70 kWp).

Os estados de Tocantins, Maranhão e Paraíba tiveram os primeiros Selos recebidos. A Tecnomédica Comércio e Assistência Técnica Hospitalar, de Palmas (TO), ganhou o certificado por ter instalado um sistema FV de 19,2 kWp; a Hot Bel Comercial, de Imperatriz (MA), por possuir um equipamento de 81 kWp; e Almiro Silva dos Santos, de Benevides (PA), por gerar energia a partir de um sistema de 7,8 kWp.

Seis selos foram entregues para Santa Catarina. Os certificados foram concedidos para a Fazenda 3MARIAS Agronegócios, de Videira (sistema de 42,12 kWp); a Vida Nova Papéis, de Lontras (21,76 kWp); a Imobal – Indústria de Móveis Baldissera, de São Miguel do Oeste (125,4 kWp); a FAF International Air Cargo, de Florianópolis (8,64 kWp); Edenilson Pedro Rossi, de Videira (6,48 kWp); e Curt Kleischmidt, de Rio das Antas (6 kWp).

Os outros selos foram entregues para os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Alagoas. Em São Paulo, receberam o Selo a Pecuarista D´Oeste de Araçatuba, de Araçatuba (sistema de 13 kWp) e Patricia Lowy, de Vinhedo (4,2 kWp). No Rio de Janeiro, Angela Maria Lima Souto, de Niterói (3,60 kWp), Bruno Daflon Do Amaral, de Arraial do Cabo (2,56 kWp), José Maurício, de Itaboraí (4,2 kWp) e Almir Ignácio Natal, do Rio de Janeiro (12,16 kWp), ganharam o certificado. Em Alagoas, Anna Manuella Accioly Galvão de Jesus, de Maceió (3,64 kWp), também recebeu o certificado.

O Selo Solar é uma iniciativa do Instituto IDEAL com apoio do WWF-Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ e KfW.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *