Posts

Publicado estudo sobre o potencial cooperativo para produção de energia limpa na América Latina com participação do IDEAL

Já está disponível o estudo “Potencial de las Cooperativas de Energías Renovables en América Latina − La Generación Distribuida en Brasil, Chile y México”, uma iniciativa da Confederação Alemã das Cooperativas (DGRV). O objetivo é que o conteúdo seja um ponto de partida para atividades que envolvam o tema energias renováveis no contexto do setor cooperativo. O estudo, que contou com a participação do IDEAL, pode ser acessado aqui.

O presidente do Instituto IDEAL, Mauro Passos, ressalta a importância do estudo. “É mais um passo na construção do conhecimento sobre energias renováveis e cooperativas, algo tão importante para a nossa América Latina. Foi uma exitosa parceria que se construiu com a DGRV e com a OCB (Organização das Cooperativas do Brasil)“.

Um dos pontos altos do trabalho são os quadros comparativos entre os três países. É possível observar, por exemplo, as similaridades e diferenças em relação a temas como política climática, marcos legais no setor energético, políticas e programas para o setor energético e características da Geração Distribuída (GD). Um dos dados mostra que no Brasil há nove cooperativas de GD, enquanto o México não possui nenhuma. No entanto, há 110 cooperativas no Brasil com GD (elas têm outras finalidades, mas geram a própria energia).

Outras informações sobre o estudo podem ser acessadas aqui.

IDEAL participa de estudo sobre o potencial cooperativo para produção de energia limpa na América Latina

O Instituto IDEAL participou do estudo “Potencial de las Cooperativas de Energías Renovables en América Latina − La Generación Distribuida en Brasil, Chile y México”, uma iniciativa da Confederação Alemã das Cooperativas (DGRV). O objetivo é que o conteúdo seja um ponto de partida para atividades que envolvam o tema energias renováveis no contexto do setor cooperativo. O estudo pode ser acessado aqui.

Um dos pontos altos do trabalho são os quadros comparativos entre os três países. É possível observar, por exemplo, as similaridades e diferenças em relação a temas como política climática, marcos legais no setor energético, políticas e programas para o setor energético e características da Geração Distribuída (GD). Um dos dados mostra que no Brasil há nove cooperativas de GD, enquanto o México não possui nenhuma. No entanto, há 110 cooperativas no Brasil com GD (elas têm outras finalidades, mas geram a própria energia).

A DGRV tem o propósito de fomentar o desenvolvimento de cooperativas de energia em nível mundial. Neste contexto, o estudo buscou analisar o potencial de cooperativas de energia na América Latina. A ideia é dar respostas e recomendações para o avanço das atividades que a entidade realiza no setor energético.

O estudo contou com a participação de especialistas do Brasil, Chile e México. O IDEAL foi contratado por sua expertise no tema de energias, sobretudo renováveis, e foi representado pela jornalista e gestora de projetos, Andressa Braun. A coordenação da pesquisa foi de Camila Japp, da DGRV, e Marco Olivio Morato, da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB).

No Chile, o estudo contou com a participação de Simon Heinken, da DGRV Paraguay, Daniela Andrea Zamorano Arias, do Instituto de Ecología Política (IEP) e Carlo Saavedra, da Red Genera (e investigador Asociado IEP). No México, o trabalho ficou por conta de Jasmin Renz, da DGRV México, e Flavia Tudela Rivadeneyra, do Ithaca Environmental.

“O estudo foi um grande esforço cooperativo, em consonância com o propósito do projeto: conhecer o estado da arte/desenvolvimento das cooperativas de/com geração distribuída, nos três países, e recomendar ações para o fomento do cooperativismo e da transição energética em direção a uma matriz continental mais limpa e sustentável. O intercambio foi profícuo e um país aprendeu muito um com o outro”, avaliou Andressa Braun .

Uma versão preliminar do estudo foi apresentado no Chile, no início de dezembro, no “Seminario Internacional sobre Generación distribuida y el potencial de cooperativas de energía em América Latina”. O objetivo foi reunir os principais stakeholders do setor, colocá-los em contato, aproveitar o momento de publicação de um avanço na lei de geração distribuída no Chile e realizar o intercâmbio entre os países, sensibilizá-los para a combinação importante e exitosa que é o cooperativismo para a geração de energia.

Missão Técnica Empresarial para Alemanha

Será realizada uma missão técnica para especialistas em energia do Brasil no estado precursor em energias renováveis na Alemanha – Baden-Württemberg, entre os dias 18 e 25 de maio. O objetivo é fornecer informações, conhecimentos e contatos privilegiados em energia solar fotovoltaica (FV), energia solar concentrada (CSP) e tecnologias de armazenamento. Os cinco dias contarão com visitas exclusivas a empresas e projetos líderes do setor. O prazo limite para inscrições é 15 de abril.

A delegação irá para as cidades de Stuttgart, Freiburg (capital solar alemã) e outras cidades da região, visitando mais de 13 empresas e projetos renomados no setor de energia solar. A missão possui apoio da Agência de Cooperação Econômica do estado de
Baden Württemberg (BW-i), e a programação é organizada pela Câmara de Comércio e Industria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro (AHK Rio). 

A missão objetiva apresentar as melhores práticas, desenvolvimentos, potenciais e aplicações fotovoltaicas, de CSP e tecnologias de armazenamento na Alemanha, bem como fornecer informações para a integração de energias renováveis à rede elétrica. Além disso, a missão possibilita o contato com empresários e experts nos temas, apresentando-se como uma oportunidade para o desenvolvimento de parcerias e negócios com o país precursor em tais tecnologias e soluções.

O valor da inscrição, que não inclui despesas pessoais e alimentação e passagem aérea, custa entre € 841 e € 1.311. Outras informações podem ser obtidas nos e-mail loana@ahk.com.br ou priscila.milan@sistemafiep.org.br e nos telefones (21) 2224-2123 (ramal 113) e (41) 3271-9105.

Instituto IDEAL concede 22 Selos Solares

O Instituto IDEAL concedeu 22 Selos Solares para residências, comércios, indústrias e universidades. Os pedidos foram feitos antes da suspensão temporária da emissão do certificado, que ocorreu no dia 24 de agosto. O objetivo da medida é avaliar a viabilidade administrativa e financeira do Selo diante da crescente demanda.

Seis selos foram entregues para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas (IFSULDEMINAS). A instituição de ensino conta com um projeto chamado IFSOLAR, que planeja instalar sistemas fotovoltaicos (FV) em 82 câmpus. Os certificados foram entregues para as unidades de Pouso Alegre, onde está localizada a reitoria (sistema de 70 kWp), Passos (70 kWp), Carmo de Minas (28,62 kWp), Poço de Caldas (70 kWp), Machado (70 kWp) e Inconfidentes (70 kWp).

Os estados de Tocantins, Maranhão e Paraíba tiveram os primeiros Selos recebidos. A Tecnomédica Comércio e Assistência Técnica Hospitalar, de Palmas (TO), ganhou o certificado por ter instalado um sistema FV de 19,2 kWp; a Hot Bel Comercial, de Imperatriz (MA), por possuir um equipamento de 81 kWp; e Almiro Silva dos Santos, de Benevides (PA), por gerar energia a partir de um sistema de 7,8 kWp.

Seis selos foram entregues para Santa Catarina. Os certificados foram concedidos para a Fazenda 3MARIAS Agronegócios, de Videira (sistema de 42,12 kWp); a Vida Nova Papéis, de Lontras (21,76 kWp); a Imobal – Indústria de Móveis Baldissera, de São Miguel do Oeste (125,4 kWp); a FAF International Air Cargo, de Florianópolis (8,64 kWp); Edenilson Pedro Rossi, de Videira (6,48 kWp); e Curt Kleischmidt, de Rio das Antas (6 kWp).

Os outros selos foram entregues para os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Alagoas. Em São Paulo, receberam o Selo a Pecuarista D´Oeste de Araçatuba, de Araçatuba (sistema de 13 kWp) e Patricia Lowy, de Vinhedo (4,2 kWp). No Rio de Janeiro, Angela Maria Lima Souto, de Niterói (3,60 kWp), Bruno Daflon Do Amaral, de Arraial do Cabo (2,56 kWp), José Maurício, de Itaboraí (4,2 kWp) e Almir Ignácio Natal, do Rio de Janeiro (12,16 kWp), ganharam o certificado. Em Alagoas, Anna Manuella Accioly Galvão de Jesus, de Maceió (3,64 kWp), também recebeu o certificado.

O Selo Solar é uma iniciativa do Instituto IDEAL com apoio do WWF-Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ e KfW.

Clinica odontológica e produtora recebem o Selo Solar

Duas empresas de diferentes segmentos da prestação de serviços, a clínica odontológica Inovati Care, de Uberlândia (MG), e a Empório Produções Gráficas e Eletrônicas, de Santa Cruz do Sul (RS), receberam em setembro o Selo Solar ao comprovar consumo de energia fotovoltaica há, pelo menos, seis meses. Ambas são pioneiras na certificação em sua área de atuação.

A Inovati Care instalou um sistema de 12,5 kWp e a Empório um de 5 kWp. Ambos foram instalados sobre o telhado e, nos dois casos, as empresas atenderam às novas diretrizes do Selo Solar, divulgadas em julho deste ano. Acesse http://www.selosolar.com.br/regras/ para saber mais.

O Selo Solar é uma iniciativa do Instituto IDEAL e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) com apoio do WWF-Brasil e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da GIZ e KfW.

IDEAL apoia instalação do primeiro Centro de Treinamento em Energia Solar do Distrito Federal

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial no Distrito Federal (Senai-DF) inaugurou hoje (16/6), na unidade de Taguatinga, o primeiro Centro de Treinamento em Energia Solar da capital federal, com o objetivo de formar profissionais para a operação de sistemas fotovoltaicos. Graças ao apoio do Instituto IDEAL, Grüner Strom Label e.V. (GSL) e Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da GIZ, o Centro possuirá um sistema FV conectado à rede, o que permitirá ao aluno colocar em prática a teoria dos cursos, com acesso a informações sobre compensação de energia, a partir da autogeração.

“Estamos falando exatamente no lugar certo. Por três motivos, primeiro, Brasília é a capital do nosso país; segundo, essa é uma das melhores regiões em potencial solar; terceiro, porque estamos no Senai, uma instituição fundamental para que este processo de entrada e consolidação da energia solar no Brasil dê certo.” – afirmou o presidente do IDEAL, Mauro Passos, em cerimônia hoje de manhã (16/6), na sede de Taguatinga.

Também participaram do evento o diretor de Inovação e Desenvolvimento Tecnológico do Sistema FIBRA, Graciomário de Queiroz, o diretor nacional da GIZ, Wolf-Michael Dio, o diretor Regional do Senai-DF, Albano Esteves de Abreu e o Secretário de Meio Ambiente do Distrito Federal, André Lima. “O que temos diante de nós é um novo mundo, em que a energia solar será dominante, e o SENAI, sendo responsável pela formação da mão de obra, tem um papel fundamental neste processo.” – concluiu Passos.

Após o ato, os convidados conheceram o Centro e receberam informações técnicas sobre o microgerador instalado, financiado com recursos do projeto Fundo Solar, uma iniciativa do IDEAL e GSL, com apoio da GIZ. Os professores da unidade Taguatinga, competentes na área FV, atuarão como multiplicadores do corpo docente do Senai em outros estados.

IDEAL lança novo site do programa América do Sol

O Instituto IDEAL lançou hoje (27/4) o novo site do América do Sol, o maior programa de disseminação do conhecimento em energia solar fotovoltaica do país, criado em 2010, com o propósito de transformar a América Latina no continente da energia solar. As reformulações de design e da hierarquia da informação tiveram em conta aspectos de usabilidade e legibilidade, tudo para tornar a navegação mais eficiente e cômoda. Além disso, o programa ganhou uma nova identidade visual, mais alinhada com o Instituto e com os objetivos e abrangência do América do Sol.

Desde sua criação, o programa é executado com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e do KfW banco de fomento alemão, e do Grupo Fotovoltaica UFSC. A reformulação do website também teve o apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Organização Latino-Americana de Energia (OLADE).

O novo site foi desenvolvido em plataforma inteligente e adaptável ao monitor e ao idioma de navegação do usuário. Ferramentas como o Mapa de Empresas do Setor FV e o Simulador Solar  também foram reformulados para trazer mais clareza à forma como as informações são apresentadas ao leitor. Além da atualização de todo o conteúdo, a principal inovação foi a divisão do conteúdo em duas grandes áreas: uma destinada aos usuários que buscam conhecimento sobre energia fotovoltaica e outra para aqueles que procuram informações sobre os projetos e ferramentas do programa.

O projeto de reformulação completa do site do América do Sol foi realizado por equipe multidisciplinar, ao longo de seis meses, coordenado pela gerente de projetos do IDEAL, Paula Scheidt, com apoio do cooperante Peter Krenz e da assessora de comunicação, Andressa Braun. A nova identidade visual do programa foi realizada pela designer Andrezza Nascimento e a programação e indexação de conteúdos pela InCuca Tecnologia.

IDEAL e AHK/RJ firmam parceria

O Instituto Ideal e a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK/RJ) assinaram termo de parceria para intercâmbio de conhecimentos focado, sobretudo, em geração distribuída e tecnologia solar fotovoltaica. O presidente do IDEAL, Mauro Passos, e o diretor executivo da AHK/RJ, Hanno Erwes, formalizaram o acordo de cooperação durante a realização do IV German-Brazilian Renewable Energy Business Conference no último dia 29 de fevereiro, no Rio de Janeiro, em que participaram mais de 200 pessoas, incluída uma delegação de empresários alemães com relevante atuação e comprovada experiência em energia solar FV.

Uma das primeiras atividades conjuntas realizadas pelas instituições foi a tradução ao inglês do estudo O mercado brasileiro de geração distribuída fotovoltaica – edição 2015, disponível para leitura aqui. Para a edição 2016, IDEAL e AHK/RJ trabalham na prospecção de patrocínios para a realização da publicação. Estão disponíveis cotas de 10 mil, 5 mil e 3 mil reais, com diferentes contrapartidas de divulgação e marketing para os investidores. Acesse o Plano de Patrocínio completo do Estudo 2016. Para mais informações, entre em contato pelo telefone (48) 3234-1757 com Peter Krenz ou (21) 2223-2123, com Philipp Hahn.

Para o presidente do IDEAL, Mauro Passos, com a parceria estabelecida entre Instituto e AHK/RJ, tradição e ideais se juntam por uma causa comum: promover e criar mercado para as energias renováveis no nosso país.

Ideal firma parceria com WWF-Brasil

Na última semana, o presidente do Instituto Ideal, Mauro Passos, e o superintendente do WWF-Brasil, Mário Barroso, oficializaram parceria de trabalho para a promoção da energia solar fotovoltaica em larga escala no Brasil, ao assinarem carta de projeto em Brasília (DF), no escritório da instituição. “Mais do que uma parceria de futuro, esta é uma parceria presente porque agrega a experiência do Ideal na promoção da energia solar FV à importância internacional do WWF-Brasil”, declara Passos. Como forma de incentivar esse mercado, será realizada uma campanha de comunicação que lançará ao país o desafio de atingir 10 GW de energia FV instalada até 2025.
Barroso (WWF-Brasil) ressaltou a importância de se trabalhar em rede para alcançar melhores resultados. “Da mesma forma que a geração de energia de forma descentralizada potencializa a matriz elétrica brasileira, a atuação em conjunto, tal como a parceria com o Ideal, amplifica o alcance de nossas ações e traz melhores resultados.” Passos reconhece a importância do acordo em função dos compromissos históricos que as duas instituições têm em relação a mudanças climáticas e energia.

Além da campanha de divulgação da energia solar FV no âmbito do programa do Ideal América do Sol, a parceria prevê a realização de estudos sobre linhas de financiamento e o aprimoramento das diretrizes do Selo Solar, concedido pelo Instituto e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Ideal e AHK/RS realizaram seminário sobre energia FV

A Câmara Brasil-Alemanha no Rio Grande do Sul (AHK/RS) e o Instituto Ideal promoveram no dia 4 de novembro, em Porto Alegre, o Seminário Internacional de Energia Fotovoltaica – Aplicações em Telhados Industriais, que reuniu especialistas dos dois países para apresentar oportunidades de investimento em projetos de geração FV e perspectivas políticas, econômicas, industriais e comerciais para o desenvolvimento do setor. Entre os palestrantes, destaca-se a presença do Secretário de Minas e Energia do RS, Lucas Redecker, de representantes da indústria (4contrade, Fockink, Solled, Saur e EPI Energia), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, da GIZ, do Sistema Cooperativo de Crédito (Sicredi) e do BRDE. O terceiro setor também esteve representado por Mauro Passos e Peter Krenz (Ideal) e Fábio Rosa (IDEAAS).

O presidente do Instituto Ideal, Mauro Passos, afirmou que o Seminário atingiu seu propósito ao abordar aspectos técnicos e econômicos para a própria geração de energia solar. Passos falou sobre as perspectivas e novos investimentos no setor FV. Já Peter Krenz (Ideal/GIZ), destacou a oportunidade de compartilhar as boas práticas resultantes da gestão do Fundo Solar. “Reunir indústria, comércio e governo em um mesmo evento foi fundamental para a discussão do futuro da energia solar fotovoltaica e o Seminário proporcionou isso para os mais de 120 participantes.”