Posts

Ideal e AHK/RS realizam seminário sobre energia FV

A Câmara Brasil-Alemanha no Rio Grande do Sul (AHK/RS) e o Instituto Ideal realizam no dia 4 de novembro, em Porto Alegre, o Seminário Internacional de Energia Fotovoltaica – Aplicações em Telhados Industriais que reunirá especialistas dos dois países para apresentar oportunidades para a indústria investir em projetos de geração fotovoltaica (FV) como uma medida de proteção contra os aumentos de tarifa e uma solução energética limpa. O gestor de projetos do Ideal, Peter Krenz, apresentará as boas práticas resultantes do projeto Fundo Solar, além de dados sobre o mercado atual FV, consolidados no estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica – Edição 2015“. O evento tem um custo de R$ 50 para associados à AHK/RS e R$ 80 para não-sócios e as inscrições podem ser realizadas enviando um email a larissa.behling@ahkpoa.com.br.

Confira abaixo a programação resumida do evento:
09h30 – Introdução
10h15 – Aspectos econômicos para a geração própria nas áreas industriais e comerciais
10h45 – Possibilidades de financiamento para indústrias e estabelecimentos comerciais
12h30 – Almoço
14 horas – Boas práticas
15h10 – Perspectivas políticas
16h15 – Fundamentos técnicos/tecnológicos e realização
17 horas – Encerramento

SERVIÇO
Data: 04.11.2015 (quarta-feira)
Horário: 09h30 às 17h00
Local: Hotel Laghetto Viverone Moinhos – Rua Dr. Vale, 579, Porto Alegre/RS
Inscrições: larissa.behling@ahkpoa.com.br ou pelo telefone (51) 3222-5766

Ideal lança edição 2015 do estudo sobre o mercado de geração distribuída fotovoltaica no Brasil

O Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal) publicou a segunda edição do estudo sobre o mercado brasileiro de geração distribuída fotovoltaica (FV). O propósito é compreender como se desenvolve o setor e identificar os desafios no processo de conexão à rede de micro e minigeradores FV. O levantamento traz resultados de uma pesquisa realizada com instaladores de todo o país.

O estudo foi realizado por meio de questionário online respondido por empresas cadastradas no Mapa de Fornecedores do programa América do Sol (www.americadosol.org/fornecedores), do Instituto Ideal. Os instaladores responderam a 24 questões divididas em quatro seções: o perfil dos instaladores – com base na experiência de 2014 -, a relação com as distribuidoras, os desafios no processo de conexão à rede e os exemplos positivos das concessionárias.

Em relação ao desenvolvimento do mercado no país, o estudo mostra a existência de um grande número de empresas novas que não finalizaram nenhuma instalação – 54% dos instaladores respondentes. Quanto aos preços praticados no país, foi levantado o valor médio de R$ 8,81/Wp para sistemas de até 5 kWp – o que é praticamente igual, em termos absolutos, ao observado no anterior. No entanto, considerando a desvalorização do real e a inflação no período, estima-se que houve uma redução real de 6,5% no preço médio dos sistemas FV de pequena escala.

Em relação ao processo de conexão à rede, os principais desafios apontados pelos fornecedores foram atrasos, falta de conhecimento da equipe técnica da distribuidora e problemas na fatura de energia conforme regulamentação do sistema de compensação de energia elétrica (net metering), estabelecido no país a partir da Resolução Normativa (REN) 482/2012 da ANEEL. No entanto, uma grande evolução foi constatada na duração do processo de conexão. O tempo médio de seis meses e uma semana em 2013, reduziu para quatro meses e três semanas em 2014.

“O estudo permite acompanhar o desenvolvimento do mercado, ano a ano, e sugerir quais pontos precisam uma maior atenção para que o relacionamento entre consumidor, instalador e distribuidora flua”, afirma a gerente de projetos do Ideal, Paula Scheidt.

O estudo foi produzido pelo Ideal, com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH. Acesse o estudo completo ‘O mercado de geração distribuída fotovoltaica – Edição 2015’ em www.institutoideal.org/biblioteca.

Ideal estará na Intersolar South America

O Instituto Ideal participará com um estande e realização de palestra da Intersolar South America, evento que ocorrerá em São Paulo, de 1 a 3 de setembro, e integra a principal série de exposições do setor de energia solar no mundo. A gerente de projetos do Ideal, Paula Scheidt, divulgará os principais resultados do estudo anual sobre o mercado fotovoltaico durante as conferências, que são realizadas paralelamente à feira. Este é o terceiro ano em que o Ideal participa da Intersolar South America apoiando institucionalmente o evento.

Todas as atividades relacionadas à feira ocorrerão no Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte. A palestra do Ideal ‘Resultados do Estudo Anual sobre o Mercado Fotovoltaico’ será dia 1º, a partir das 14 horas, no Auditório A, e integra a conferência sobre o tema geração distribuída no país. No estande do Instituto, serão distribuídas cartilhas e outros materiais educativos de fomento às energias limpas e à eficiência energética, além do visitante ter a oportunidade de saber mais sobre o Selo Solar (uma certificação para consumidores) e o estudo ‘O mercado brasileiro de geração distribuída fotovoltaica em 2014’.

A Intersolar South America oferece aos profissionais do setor solar uma plataforma de contatos e informações sobre o desenvolvimento do mercado, métodos de produção, financiamento e planejamento de projetos. O ingresso à exposição é gratuito, no entanto, a organização orienta para a realização do cadastro com antecedência. Acesse www.intersolar.net.br.

Presidente do Ideal participa de evento do WWF Brasil

O presidente do Ideal, Mauro Passos, participará do segundo encontro do Diálogos Energéticos, evento gratuito promovido pelo WWF-Brasil, que será realizado dia 31 de agosto, no SP Center, em São Paulo. A geração de energia sustentável descentralizada – potencial e novos mercados é o tema do seminário. Na ocasião, a gerente de projetos do Ideal, Paula Scheidt, também apresentará os resultados do estudo ‘O mercado brasileiro de geração distribuída fotovoltaica em 2014’.

O seminário é uma iniciava do Programa de Mudanças Climáticas e Energia do WWF-Brasil e reunirá outros importantes especialistas como Mark Senti, presidente da AML Superconductivity, empresa que se dedica à supercondutividade – tecnologia capaz de reduzir as perdas energéticas da geração à distribuição. Junto a ele, na mesma mesa, Mauro Passos e Pedro Sirgado, diretor executivo do Instituto EDP, de Portugal.

Com o objetivo de difundir oportunidades de negócio em mini e microgeração de energia e apontar os gargalos para que esta modalidade seja melhor aproveitada no país, o seminário terá participantes de concessionárias, governo, Poder Legislativo, empreendedores sociais e empresários do setor.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site wwf.org.br/dialogosenergeticos até o dia 28 de agosto, sexta-feira.

Três capitais alcançam meta do 50 Telhados

Campo Grande (MS), Curitiba (PR) e Rio de Janeiro (RJ) alcançaram o objetivo do projeto 50 Telhados com 119,84 kWp, 114,04 kWp e 100,03 kWp, respectivamente, de potência total instalada. Coordenado pelo Instituto Ideal e executado localmente por instaladores fotovoltaicos; as empresas parceiras nas capitais são a Solar Energy do Brasil, que atua nas três cidades, a Solarize no Rio de Janeiro, e a Elco e 3B Energy em Curitiba. Ao todo, seis cidades no país já superaram a meta do projeto que encerra em dezembro.

O 50 Telhados foi lançado com o propósito de divulgar a geração distribuída a partir da energia fotovoltaica. Em cada uma das 32 cidades participantes, as empresas instaladoras tem até o final deste ano, para instalar 50 telhados FV de 2 kWp ou 100 kWp de potência total instalada. Com isso, a geração anual estimada ficaria em torno de 130 MWh em cada cidade. O objetivo inicial do Instituto Ideal era implementar o projeto em pelo menos 20 cidades brasileiras durante o ano de 2014, mas esta meta já foi ultrapassada em julho do ano passado. Acesse o mapa aqui e acompanhe o andamento do projeto.

Ideal concede dois novos Selos Solares

A empresa instaladora de sistemas fotovoltaicos Renew Energias Renováveis, de Jundiaí-SP, e a residência de Tatiana Correa Góes Mendonça, em Florianópolis-SC, receberam esta semana o Selo Solar. Ambos atenderam aos critérios estabelecidos pelo Ideal e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) nas diretrizes da respectiva certificação.

O sistema FV da Renew tem 2,88 kWp de potência, suficiente para alimentar 100% da demanda energética do imóvel. Já o da residência é de 3,5 kWp e cobre cerca de 55% de consumo elétrico total.

O Selo Solar tem o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e do KfW Banco de Fomento Alemão.

Seminário tem visita técnica à usina FV

Além de reunir os mais importantes especialistas do setor energético do Brasil e da América Latina no dia 2 de junho, na FIESC, em Florianópolis, a programação do 6º Seminário Energia + Limpa inclui também visita técnica à usina fotovoltaica 3MWp da Tractebel, em Tubarão. Todo o evento é gratuito, assim como o transporte, desde Florianópolis, aos interessados em participar da visita no dia 3 de junho. As inscrições já estão encerradas, contudo, aqueles que ainda tiverem interesse em participar da atividade, devem entrar em contato com a organização do Seminário, no dia 2 de junho. Representantes do Observatório do Clima, WWF Brasil, MDIC, BNDES, COPPE/UFRJ, Unicamp, SENAI/SC, SCGás, FIESC, IFSC e OLADE já confirmaram participação nos painéis.

Para Mauro Passos, presidente do Instituto Ideal, o Seminário consolidou-se como referência na promoção de palestras, debates e visitas técnicas relacionados às áreas energética e sustentável. “Trabalhamos durante todo o ano para organizar mais que um Seminário, um espaço de troca e difusão de idéias mais sustentáveis sobre geração, fontes e consumo de energia. A participação de convidados como Luiz Pinguelli Rosa [diretor da COPPE/UFRJ – Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia] denota nosso comprometimento em trazer os melhores para o evento.”

Além da FIESC, o 6º Seminário Energia+Limpa tem o apoio institucional da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) e Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS). Os patrocinadores confirmados são: Araxá Solar, BRDE, Celesc, Solar Energy do Brasil e Tractebel. Envie um email para camara.energia@fiescnet.com.br e faça sua pré-inscriçãotambém para os painéis e palestras de 2 de junho. O credenciamento no dia ocorrerá a partir das 8h30 e a programação completa você confere aqui.

Minas Gerais também participa do 50 Telhados

Governador Valadares e Teófilo Otoni, em Minas Gerais, são as novas cidades a entrarem para o projeto 50 Telhados, coordenado pelo Instituto Ideal e executado localmente por instaladores fotovoltaicos (FV). O objetivo é ter 50 microgeradores FV ou 100 kWp de potência total instalada até 31 de dezembro em cada uma das cidades participantes. O parceiro local nas duas integrantes mineiras é a Seltec Soluções Elétricas e Tecnológicas. O prazo para o ingresso de novas cidades e instaladores ao projeto encerrou em março deste ano.
Outra novidade do 50 Telhados, incorporada a partir da revisão das diretrizes do projeto realizada em dezembro, é em relação ao cálculo da meta, que agora considera regiões metropolitanas e não mais capitais isoladas, caso de Salvador, que contabiliza agora também a potência instalada nos municípios de Lauro de Freitas, Mata de São João e Camaçari.
O objetivo do Instituto Ideal quando o projeto foi lançado em dezembro de 2013, era implementar o 50 Telhados em pelo menos 20 cidades, mas no final de 2014 o projeto já somava 32 cidades.

Energia solar no blog do Planeta, da Época

O primeiro leilão de energia solar do Brasil, em Pernambuco, foi tema de reportagem do blog do Planeta, da revista Época. Na matéria, o jornalista Bruno Calixto apontou os investimentos do Estado que quer se tornar o polo de energia solar no Brasil.

O presidente do Ideal, Mauro Passos, colaborou com a reportagem, e comentou sobre a iniciativa de Pernambuco.

:::::: Confira a matéria na íntegra, no blog do Planeta.